20ª Etapa – Mansilla de las Mulas a León

0 98

Finalmente você chegará a León! Para muitos, o começo do Caminho de Santiago de Compostela. Nesta etapa, saindo de Mansilla de las Mulas, você andará cerca de 17,7 quilômetros. Prepare-se pois o relevo quase plano dos dias anteriores chega ao fim.

Não, não precisa se assustar! Vai ter subidas sim, mas nada muito pesado. Porém, para quem não enfrentava uma pequena ladeira há alguns dias, pode ser um desafio. Bem pequeno, mas desafio.

O desnível será de aproximadamente 100 metros. Você irá transpô-lo em alguns quilômetros, não é muita coisa. Sinceramente, você vai cumprir a etapa sem reclamar de dificuldade ao chegar no albergue.

Neste dia você vai encontrar um trecho urbano de alguns quilômetros na chegada de Léon. Nada comparado à chegada em Burgos!

Chega de papo e vamos logo à descrição do trajeto!

Mansilla de las Mulas a Puente Villarente

Saindo de Mansilla de las Mulas você pode ter a impressão de que continuará numa reta infinita igual ao dia anterior. Afinal, estará ao lado da rodovia na mesma pista para peregrinos, com as mesmas árvores plantadas ao longo do caminho.

A foto da saída de Mansilla de las Mulas mostra o caminho de terra ao lado da rodovia, com vegetação ao lado.
A saída de Mansilla de las Mulas lembra os dias anteriores.

Assim seguirá até o km 4, onde você caminhará no acostamento da rodovia por 800 metros. Estará chegando a Villamoros (km 4,5), um pequeno pueblo pelo qual você cruza quase sem perceber.

Publicidade

Depois de passar por umas poucas casas e comércios você volta para a pista de peregrinos ao lado da rodovia. Mas não por muito tempo!

Chegando ao km 5,2 você vai seguir por uma pista local. Aproximadamente 100 metros para a frente terá uma área de descanso do lado direito da pista, entre ela e a rodovia. Eu não me sinto muito confortável ali por causa da estrada. Porém, é uma opção se você quiser dar uma paradinha.

Do lado esquerdo da pista tem um bar onde você pode fazer um lanche. Eu recomendo seguir em frente, pois logo estará em Villarente e Puente Villarente.

Pouco depois do bar e da área de descanso, mais ou menos uns 300 metros, você vai atravessar o rio Porma. Para isso usará uma ponte construída para os peregrinos.

Até 2012 o peregrino precisava seguir pela estrada. Desta forma, usava a mesma ponte dos carros, num espaço bem apertado. Os caminhões passavam a poucos centímetros das pessoas. Apesar de ter um guard rail em uma parte, era perigosíssimo! Sem falar que dava muito medo.

A foto mostra a ponte antiga, chegando em Puente Villarente, onde há uma estreita passagem para os pedestres ao lado da via dos carros.
Esta é a antiga passagem de pedestres em Puente Villarente. Muito perigosa, foi substituída por uma exclusiva para os peregrinos.

Puente Villarente

Depois da ponte serão 200 metros até Puente Villarente. Você vai encontrar lugares para comer e descansar neste lugar.

Também tem albergues, caso resolva ficar por aqui. Uma boa opção para quem vem de algum lugar mais longe que Mansilla de las Mulas. Eu já fiquei no albergue San Pelayo e gostei muito. Há outros, mas não conheço, não posso opinar.

Publicidade

Para cruzar Puente Villarente você caminhará cerca de 1.300 metros do lado esquerdo, pela calçada. É uma localidade que fica basicamente às margens da rodovia, apesar de ter algumas casas mais “para dentro”.

Talvez seja uma boa ideia parar neste lugar, caso queira comer em algum bar, pois não lembro de ter outros até a entrada de Léon.

Há, no entanto, áreas de descanso no caminho, sendo que ao menos uma é coberta. Se estiver levando seu lanche, poderá parar depois.

Puente Villarente à León

Saindo de Puente Villarente você vai cruzar a pista e seguir por um caminho mais distante da rodovia (finalmente). Esta é a boa notícia! A má é que começam as subidas. Você estará a cerca de 809 metros e chegará a 900 metros de altitude nos próximos 5,9 quilômetros.

A foto mostra uma ladeira perto de Arcahueja.
Cerca de 300 metros antes de Arcahueja inicia uma ladeira pesadinha. Mas depois o caminho fica mais suave.

Nesse trajeto terão algumas subidas mais íngremes, mas não muito longas. Depois será descida até chegar ao rio Torío, na entrada de Léon.

Pouco antes de Arcahueja (km 10,3), aproximadamente 300 metros antes para ser mais preciso, há uma área de descanso coberta – a que eu citei anteriormente.

Entre a parada e Arcahueja há uma subida mais forte, onde você vai de 837 metros a 854 metros de altitude.

No km 12,7 você vai virar à esquerda, entrando em uma rua com alguns galpões e lojas. Em 200 metros vai virar à direita, passando na frente de lojas. Mais 500 metros e usará uma passarela para cruzar a rodovia N-601.

A foto mostra a vista da cidade de Léon um pouco depois de Arcahueja, onde é possível observar em destaque a Catedral de Léon.
Pouco depois da passarela por cima da rodovia já é possível avistar a Catedral de Léon.

Cruzará também a rodovia LE-30 cerca de 800 metros depois. Pouco antes da primeira passarela você terá passado pelo ponto mais alto do trajeto, agora será descida por 1,5 quilômetro. Há lugares na parte mais alta onde você poderá avistar a Catedral de Léon.

Publicidade

Antes de passar pelo rio Torío você já estará em área urbana, cerca de 500 metros depois da última passarela.

Como faltam mais ou menos 3 quilômetros para chegar ao seu destino, recomendo que, pare um pouco para descansar, trocar as meias e arejar os pés. Isso se já não fez isso na área de descanso pouco antes de Arcahueja e dependendo do seu cansaço, claro!

Chegando em León

Certamente a entrada de Léon é bem mais agradável que a entrada de Burgos, apesar de serem 3 quilômetros dentro da cidade. Primeiramente você vai passar pelo bairro Puente Castro, que é separado da cidade pelo rio.

Cruzará então o rio Torío por uma ponte para pedestres inaugurada em 2010. Dela você poderá ver a ponte de pedra do século XVIII à sua direita.

A foto mostra uma ponte de pedra vista pela lateral e um grande gramado até a ponte. Esta ponte fica na entrada de Léon.
Ponte de pedra do século XVIII por cima do rio Torío.

Logo estará na Avenida del Alcalde Miguel Castaño, por onde andará até a praça Santa Ana. Neste ponto deve atravessar a rua (sempre na faixa!). Depois da praça terá uma bifurcação e você seguira pela rua da direita, a calle Barahona.

Por esta rua que você passará aos muros da cidade antiga (a uns 200 metros depois da praça). Depois de 100 metros depois vai virar à direita. O albergue do Monastério das Beneditinas (Carbajalas) estará nesta rua, a cerca de 100 metros da esquina.

Este é um bom albergue, além de ser um dos poucos que tem em León. Fica a mais ou menos 550 metros da Catedral. Acredito que é o único (que eu lembre) que separa os homens das mulheres.

Minha Primeira Vez em Léon

A primeira vez que cheguei em Léon foi de táxi. Eu estava em Sahagún quando percebi que um dedo da minha mão esquerda estava enorme e esverdeado. Um pequeno corte na lateral da unha que acabou infeccionando.

Publicidade

Além disso eu já tinha algumas bolhas nos pés. Foi aí que descobri a importância de ter um seguro viagem. Entrei em contato e me falaram para pegar um taxí para Léon. Orientaram-me a ir a um hospital perto da Catedral.

No hospital foi tudo muito simples e rápido. Aproveitei para ver as bolhas também. Depois disso fui à farmácia comprar os remédios que precisava. Tudo isso (táxi e medicamentos) foi reembolsado pelo plano. O hospital foi pago diretamente pela seguradora, não precisei desembolsar nada.

Medicado e com muito tempo livre, aproveitei para conhecer um pouco a cidade. Dormi no albergue municipal, que era um pouco distante do centro histórico. Este albergue foi fechado depois de alguns anos.

No dia seguinte tomei meu café bem cedo e peguei um ônibus para voltar voltei a Sahagún e, assim, continuar o Caminho de onde parei.

Conhecendo Léon

Em Léon há muito o que conhecer. Há também todo tipo de comércio e serviços. É a oportunidade de comprar o que estiver faltando ou buscar o serviço que procura.

Fiz uma lista de pontos interessantes para você ver, pensando no pouco tempo que terá. Há muito mais coisas para ver, mas o que considero mais importante para se ver em Léon é o seguinte:

  1. Catedral de Santa Maria
  2. Casa Botines
  3. Real Basílica de Santo Isidoro e seu museu (onde dizem estar o verdadeiro Santo Graal – saiu até no Fantástico)
  4. Plaza Mayor
  5. Plaza de San Martín
  6. Plaza de San Marco
Publicidade

Farei uma descrição mais detalhada destes lugares em outro artigo. O importante é você já ter uma ideia do que procurar!

Aproveite bem, esta é uma ótima cidade com excelente estrutura. No dia seguinte você terá várias opções de destino. Porém isso é assunto para outro artigo, o da etapa seguinte! 🙂

Print Friendly, PDF & Email

Leave A Reply

Your email address will not be published.

dezesseis − 16 =