Seguro Viagem Internacional: Saiba Como Escolher

Seguro viagem internacional: será que vale a pena contratar um? Sabe o que fazer em caso de acontecer algum imprevisto na sua viagem? E conhece a diferença entre os tipos de seguro? Este artigo foi escrito para responder estas e outras dúvidas que você possa ter sobre este assunto.

Quando você viaja é muito importante você estar bem e sua família saber que está seguro. O que ninguém quer é ir para longe e deixar alguém aqui preocupado. E quer muito menos ficar sem socorro caso aconteça alguma emergência, não é mesmo?

Quer fazer uma viagem boa e tranquila? Então leia este texto até o fim!

Um Pouco Sobre Minha Experiência

Custos dos procedimentos médicos no exterior são altíssimos

Na minha primeira viagem ao exterior eu contratei o seguro viagem por medo de acontecer algo enquanto estivesse fora. E também, é claro, porque era obrigatório para entrar no país de destino. Quando o agente de viagem passou a cotação, tomei um baita susto: “tudo isso?”. Eu ia passar um mês fora e não tinha experiência nenhuma em viagens internacionais. Além de achar caro, percebi que não somente eu, mas muita gente deixa o seguro como última providência para a viagem. E alguns nem contratam, acredite!

Depois de algum tempo pesquisando e pensando no assunto, percebi que o seguro não é caro, principalmente se dividir pelo número de dias da sua viagem. Se você comparar com o custo total da viagem, vai perceber que esta despesa talvez seja uma das menores. Algo entre de 5 e 10 dólares (ou euros) por dia não é muito, principalmente se pensar nos benefícios. E não é incomum precisarmos de atendimento médico ao viajarmos, seja por um resfriado ou algo mais grave. Isto sem falar nas outras coberturas, como retorno antecipado ou extravio de bagagem.

Anúncio

Meu primeiro uso do seguro viagem

Eu só dei importância para o seguro no dia que precisei pela primeira vez de atendimento médico lá na Espanha. Antes disso eu acreditava que era um dinheiro jogado fora. Ainda bem que não descobri da pior forma, precisando e não tendo um seguro. O valor dos procedimentos médicos para estrangeiros é absurdamente alto em alguns países. Uma emergência odontológica então, nem se fala! A partir deste dia que precisei acionar a assistência viagem vi o quanto era importante. Por isso faço o seguro mesmo quando não é obrigatório. Prefiro viajar tranquilo e sem medo para curtir a viagem ao máximo!

O seguro de viagem é um dos principais itens para quem vai fazer o Caminho de Santiago de Compostela, pois estará exposto a um risco maior. O peregrino normalmente dorme em albergues com várias pessoas, se uma pessoa estiver com gripe neste albergue, certamente vários outros serão infectados. Além disso, percorrer longas distâncias a pé (ou de bicicleta) também aumenta o risco de sofrer algum acidente, como uma queda ou uma torção no pé. É comum também para o peregrino ter bolhas nos pés. E se alguma infeccionar? Outro fator de risco é a comida diferente, com temperos diferentes do que está acostumado. Isto pode causar algum problema no aparelho digestivo, principalmente nos primeiros dias. Pense que uma simples consulta em um posto de saúde de uma pequena cidade pode custar mais de 80 euros (sendo otimista)!

Portanto, não é uma boa ideia se arriscar a comprometer a sua peregrinação por não ter feito um seguro viagem. Ou então até ter contratado, mas um que não te ajuda muito, com muita burocracia. Por isso pesquise e contrate uma seguradora boa, não negligencie justamente sua saúde ao viajar!

Obrigatoriedade do Seguro Viagem Internacional

Entrada negada na Espanha por falta de seguro

Para entrar na Europa (Espaço Schengen) e em alguns outros países é obrigatório ter um seguro de viagem internacional. Aí você já começa a desconfiar que o custo da saúde nestes países não deve ser baixo.

Lembre-se que, se é exigência do país, o oficial da imigração pode pedir a qualquer hora e para quem ele quiser. E é você que quer entrar no país. Se você não cumprir com os requisitos para entrar, não pode depois se sentir injustiçado se tiver problemas na imigração.

Informe-se sobre o Tratado de Schengen e o Espaço Schengen, e leve isto a sério. Informe-se se o seguro é obrigatório para entrar no país para onde está indo, caso esteja fora do Espaço Schengen. Se for, informe-se sobre as coberturas mínimas exigidas.

Mas, como eu já disse, independente de ser obrigatório ou não, um plano de assistência viagem é muito importante em qualquer viagem internacional. Não esqueça: você estará fora de casa, em um país estranho, muitas vezes nem saberá onde procurar ajuda ou como funciona o sistema de saúde. É aí que entra a assistência viagem internacional!

Principais diferenças entre seguro e plano de assistência viagem

O custo dos procedimentos medicos no exterior são altíssimos

Eu já ouvi muitas vezes que não é necessário contratar um plano de assistência viagem porque o cartão de crédito já oferece um seguro. Mas você sabe qual é a diferença entre um seguro viagem internacional e um plano de assistência de viagem? Você sabe qual é o procedimento de cada um quando você precisar? E se as coberturas são as mesmas? Apesar de aparentemente ser a mesma coisa, pois os dois tipos são chamados popularmente de seguro viagem, o modo de trabalho é diferente. Isto pode resultar em situações difíceis para o viajante. Vou tentar explicar as principais diferenças, assim você pode decidir melhor qual deles contratar para ter uma viagem sem dores de cabeça. E se tiver uma dor de cabeça, saberá o que fazer! 🙂

Seguro Viagem Internacional

O seguro de viagem, como o nome já diz, é apenas um seguro. Ou seja, se você precisar de atendimento médico ou tiver algum problema que esteja coberto pelo seguro saúde, você vai precisar pagar do seu bolso, guardar os comprovantes de pagamento, laudos e outros documentos comprobatórios para depois solicitar o reembolso da seguradora. Normalmente, para pedir a devolução do valor pago você deve enviar formulários fornecidos pela empresa contratada acompanhados de justificativa e vários outros documentos relacionados ao atendimento. Um procedimento um pouco burocrático. Portanto, sempre leia atentamente o contrato para saber quando e como será feito o reembolso, o que está ou não coberto pelo seguro e os prazos para envio dos documentos exigidos.

Outra diferença é que, em geral, você deve procurar o médico ou clínica/hospital onde será atendido sem ajuda da seguradora. E pode ter uma série de regras a respeito do local de atendimento que você deve procurar. Portanto, se informe bem antes de contratar e de viajar. Também faça uma lista de lugares onde poderá ser atendido para não passar por nenhum apuro!

Saiba também que alguns procedimentos podem ser muito caros, paga-los pode ser um grande problema caso o limite do seu cartão não cubra o valor. Mesmo sendo indenizado depois, precisa estar preparado financeiramente para as emergências.

Plano de Assistência Viagem Internacional

Muitas vezes também chamado de seguro de viagem para efeitos de publicidade, o plano de assistência viagem internacional funciona de uma forma um pouco diferente do seguro.

O nome “assistência” já diz muito! Neste tipo de plano, se você precisar de atendimento médico (ou outras situações cobertas), você entrará em contato com a seguradora. Ela que irá procurar um local para atendimento mais próximo a você ou tentará enviar um médico até você. O cliente não precisa desembolsar nada, a empresa contratada arcará com todos os custos (até o limite contratado, claro). Podem ocorrer casos em que não tenha algum lugar apropriado ou médico perto de onde você está (algo difícil, mas pode acontecer). Neste caso você poderá se deslocar até a cidade mais próxima (indicada pela seguradora) onde poderá ser atendido ou pode pagar pelo atendimento e ser reembolsado depois (depende do plano contratado). Caso seja necessário o deslocamento, ele também será custeado pela seguradora (por reembolso), mas sempre leia o contrato para ter certeza (ou pergunte ao serviço de atendimento quando solicitar auxílio).

Fique de olho, pois além de ocorrências médicas, há várias outras situações cobertas pelo plano de assistência de viagem. Até extravio de bagagem ou adiantamento de fiança! Em todos os casos você será orientado pela seguradora. Ah, as ligações para a seguradora podem ser feitas à cobrar (ao menos na maioria das seguradoras).

Resumindo, no plano de assistência de viagem você não só estará coberto, mas também não precisará pagar para depois ser reembolsado (na maioria dos casos). Além disso, contará com o suporte de uma equipe que fará de tudo para resolver o seu problema. É importante falar que a seguradora lhe atenderá na língua do país onde você contratou. Ou seja, se você contratou uma empresa no Brasil, a conversa com você será em português. Acredite, em uma situação de emergência isto facilita muito.

Quanto custa um seguro de viagem Internacional?

Como já comentei, eu deixava o seguro como última providência antes de uma viagem internacional. E quando cotava os preços sempre tomava um susto! Achava caro, principalmente para grandes períodos. Não deixava de contratar um seguro de viagem porque sabia que o preço de uma só consulta já seria quase o valor do seguro, se não fosse maior.
Um dia resolvi comparar o preço do seguro com todos os custos da viagem (passagem, hospedagem, passeios, etc.). Já não parecia mais tão caro. Calculei então o preço do seguro por dia (na moeda do país para o qual eu estava indo). Me surpreendi ao saber que o valor era bem menor do que as despesas diárias com alimentação!

Ok, ainda não respondi quanto custa. Isso varia conforme a seguradora, o tipo de cobertura, valores segurados, o tempo da viagem,  a idade do viajante, campanhas de descontos que pode encontrar e outros fatores. Porém posso dizer que custa aproximadamente entre 5 e 10 dólares por dia (por pessoa), talvez um pouco mais ou um pouco menos. Nada muito expressivo, praticamente o valor de um lanche para ter muita tranquilidade.

Um seguro viagem custa o preço de um lanche

Coberturas do Seguro de Viagem

A cobertura do seguro também varia de um seguro para outro e há vários tipos de plano para você escolher. Vai desde os básicos até o mais completos, porém os básicos já tem uma excelente cobertura. Algumas vezes o que muda do básico para os outros é o valor da cobertura. O que estará sempre coberto são os atendimentos médicos de emergência e urgência. Mas há diversas outras coberturas que estão incluídas nos seguros, veja as principais:

  • Atendimento médico 24 horas
  • Acompanhante no caso de hospitalização prolongada.
  • Visita ao segurado hospitalizado
  • Hospedagem após alta hospitalar
  • Despesas com farmácia
  • Em caso de emergência médica, retorno antecipado ou cancelamento da viagem
  • Remarcação de passagem em caso de emergência médica
  • Assistência funeral
  • Repatriação (garante o retorno ao Brasil em caso de acidente, doença ou falecimento)
  • Indenização por invalidez total ou permanente
  • Indenização por morte
  • Localização de bagagem extraviada
  • Indenização por extravio de bagagem
  • Pagamento de fiança antecipado
  • Despesas jurídicas

Os Melhores Seguros de Viagem

Estatísticas sobre seguro viagem

Apesar de ser uma das principais características que procuramos, não deve-se contratar uma seguradora somente por ser a mais barata. Prefira sempre as grandes e conhecidas, assim estará mais seguro de que terá um bom e eficiente atendimento. Seguros desconhecidos ou que são difíceis de entrar em contato normalmente são sinônimo de dor de cabeça. Podem ser um problema a mais para resolver quando você mais precisa de auxílio.

Encontrei algumas pesquisas bem interessantes sobre as seguradoras. Isto certamente vai ajuda-lo a comparar e conhecer as companhias que oferecem planos de assistência ou  seguro de viagem internacional. É possível verificar que algumas se destacam e tem a preferência dos viajantes. Note que em uma delas foi usada a opinião de quem usou o seguro, o que é muito importante.

Pesquisa da Revista Exame

A revista Exame fez publicou um artigo indicando os melhores seguros segundo pesquisa feita pela Proteste.

Entre os planos em Euro (para a Europa – países que fazem parte do Tratado de Schengen) os melhores foram:

  • Bradesco Seguros (Top Europa)
  • Mondial Assistance (Europa Standart)
  • Mondial Assistance (Europa Top)
  • Omint (First Class)
  • Omint (Business Class)
  • Assist Card (AC 35 Europa).

 

Para os planos em dólar

  • Bradesco Seguros (Top Internacional)
  • Omint (First Class)
  • Omint (Bussiness Class)
  • STB (Easy 250)
  • Travel Ace (Value)
  • Assist Card (AC 60)

Pesquisa do Site Melhores Destinos

O site Melhores Destinos também fez uma pesquisa baseada na opinião de seus leitores para saber quais são os planos preferidos por eles. Segue o resultado:

Seguros mais contratados

  • Mondial – 25,12%
  • Assist Card – 17,64%
  • Travel Ace – 10,44%
  • World Nomads – 9,06%
  • GTA – 9,04%
  • Itau – 5,65%
  • Vital Card – 4,37%

Seguros mais bem avaliados por quem acionou (com notas)

  • Vital Card – 8,13
  • Mondial – 7,84
  • Assist Card – 7,70
  • World Nomads – 7,58
  • GTA – 7,32
  • Travel Ace – 7,24
  • Itau – 7,22

Melhores seguros de cartão por quem acionou

  • AMEX – 7,32
  • Master – 6,61
  • Visa – 6,37

Outros Resultados

Além deste resultado, a pesquisa apontou que 67,52% contrata seguro de viagem internacional, 23,06% usa o do cartão e 9,42% não usa nenhum. Também indicou que 79,53% não precisaram usar o seguro.

Vendo estes resultados concluo que é elevado o número de pessoas que precisaram acionar o seguro, praticamente 1 a cada 5. Isto mostra a importância de contratar um. Também é possível ver que as notas dos seguros oferecidos pelos cartões são um pouco inferiores às dos outros.

Seguro do Cartão de Crédito

Todas as vezes que eu fiz o Caminho de Santiago eu tinha direito ao seguro do cartão mas preferi contratar um mesmo assim. Como nunca ouvi ninguém falar que usou e como foi o atendimento, fico um pouco receoso. Outro motivo é que as coberturas são menores algumas vezes (quanto aos tipos de sinistro) e alguns operam por reembolso. Outro ponto a destacar: a condição para usar o seguro do cartão, na maioria das vezes, é ter pago a passagem com ele. E, dependendo do cartão, a cobertura é somente para o titular. Assim, se você viajar com seu cônjuge, o seguro pode ser válido apenas para um. É bom ler bem as condições do contrato.

Outro ponto importante a se destacar é que o limite de dias que você estará coberto pelo seguro depende de cada cartão, cada um tem suas características. O cartão da bandeira (“marca”) X expedido por determinado banco pode ter uma cobertura diferente de um cartão de mesma bandeira em outro banco. O tipo do cartão também influencia nisso, portanto informe-se como funciona o seguro no seu cartão.

Atenção!Já ouvi conselhos como “nos primeiros 30 dias você usa o seguro do cartão e contrata outro a partir desta data”. Porém as seguradoras normalmente exigem que você contrate o plano para toda a viagem, incluindo a data de partida e da volta. É preciso informar a data dos bilhetes de ida e volta. Não tente bancar o “esperto” que isto pode trazer muitos problemas! Informe-se bem com a seguradora escolhida.

Falando um pouco de mim, prefiro contratar um plano de assistência viagem mesmo tendo direito ao do cartão. Sinto-me mais confortável e seguro. O custo é muito baixo se pensar no valor diário, acredito que valha a pena pagar um pouco mais para estar amparado em caso de necessidade. Sabe como é, não queremos que nada aconteça, mas correr o risco para quê? Considero o seguro do cartão como um suporte a mais.Viaje tranquilo, contrate um seguro viagem internacional

Experiência com as Seguradoras

É difícil dizer que uma companhia de seguros é boa ou ruim sem ter usado seus os serviços. Eu já contratei a Mondial (Allianz) Assistance e a GTA. Esta última somente no meu primeiro Caminho de Santiago, em 2009, por ter sido uma das poucas opções apresentadas pela agente de viagens. Naquela época não era tão simples como hoje pesquisar e contratar pela internet. Nas outras viagens comecei a procurar por conta própria. Isto facilitou muito, pois o agente algumas vezes demorava para fazer e enviar a cotação, outras vezes não respondia às minhas dúvidas ou então não dava muitas opções.

Quando precisei usar a GTA no meu primeiro Caminho eu fui bem atendido. Porém precisei ir de Sahagun até Léon (Espanha) de táxi (cerca de 65km) para ser atendido no hospital de lá. Tive que procurar um táxi que me levasse, mas não foi algo muito difícil, por sorte. Não era um caso muito grave, só um dedo da mão que tinha infeccionado depois de um pequeno corte. Mas como estava enorme e ficando verde (!), eu não podia deixar daquele jeito. Acabei perdendo um dia com isto com este deslocamento, pois até Léon e voltei para continuar o Caminho de Santiago de onde tinha parado. Coisas da vida! 🙂

Nas outras viagens eu contratei a Mondial Assistance. Depois de pesquisar preço, coberturas e opinião de quem já tinha usado foi a que mais me agradou. Até existia algum seguro um pouco mais barato, mas ou vi algumas reclamações e outros não  tão conhecidos. Como saúde é algo muito importante, preferi escolher a que me pareceu mais confiável. Precisei acionar a assistência da Mondial em 2014 e 2017. Fui muito bem atendido nas duas vezes. Eles foram super atenciosos e fizeram o máximo para facilitar as coisas. Até ligaram depois para ver como o paciente estava! 🙂 A contratação do seguro também foi bem fácil, sendo feita pela Internet. Em poucos minutos eu estava recebendo a confirmação, os comprovantes do seguro e a descrição das coberturas. Só precisei imprimir para mostrar na imigração espanhola, caso me pedissem.

Não viaje sem seguro de viagem internacional

Não fique sem seguro de viagem por economia, com saúde não se brinca e nunca se sabe o que pode acontecer.  Procure um que seja bom e que atenda às suas necessidades. O valor não é tão grande se pensar no custo todo que teve com a sua viagem. Sendo chato e repetindo para não esquecer: não brinque com coisa séria!

Também não deixe para a última hora ou por último. Se já sabe as datas da viagem com antecedência, providencie logo o plano de assistência viagem. Assim você pode pesquisar e encontrar boas promoções. Comprando correndo quase na hora de viajar pode fazer com que seu seguro saia mais caro, por não encontrar nenhuma campanha de descontos.

Algumas considerações

Alguns planos de assistência viagem incluem também o seguro de viagem. Isto ajuda no caso de alguma emergência em que você não consiga falar com a seguradora (um acidente em que você precisa ser levado com urgência ao primeiro hospital, por exemplo). Desta forma você poderá procurar atendimento para depois reembolsado.

Toda as vezes que eu fiz o Caminho de Santiago, perdi algum tempo procurando seguros, comparando coberturas e preços. Agora já sei qual contratar e não perco mais tempo com isso. Como eu já disse, não apegue-se apenas ao preço, principalmente se a diferença não for muito significativa.

Aproveite as promoções das boas seguradoras, quando houver (fique de olho!). Sempre que eu souber de alguma vou divulgar aqui no blog (se for de uma seguradora confiável, claro!). Quanto menos tempo você precisar se preocupar com isto, mais tempo terá para planejar a viagem. Por isto escrevi este artigo, para que você não precise perder todo o tempo que eu já perdi.

Agora que você entende um pouco mais sobre o assunto, fica mais fácil decidir que tipo de seguro contratar. E não deixe de contratar um seguro ao viajar! Viaje tranquilo!

Não deixe de escrever um comentário aqui embaixo! E compartilhe com os amigos, pode ser útil para eles também! É apenas um clique! 🙂

Buen Camino!

 

 

 

 

Print Friendly, PDF & Email
Gostou do artigo? Compartilhe!

2 Comments

  1. Elisabete Mei 3 de julho de 2018 Reply

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Gostou deste artigo?
Mantenha-se atualizado!

Inscreva-se em nossa lista para receber novos artigos e novidades exclusivas para você!

Obrigado por inscrever-se!

Xiii... algo deu errado!