Qual a Distância e Quantos Dias Leva para Fazer o Caminho de Santiago

42

Duas perguntas frequentes sobre o Caminho de Santiago de Compostela: quantos dias leva e onde devo iniciar o Caminho de Santiago? Afinal são algumas das primeiras coisas que você precisa saber para planejar sua peregrinação.

Mesmo não existindo uma resposta simples e direta, aqui neste artigo você vai encontrar as informações que precisa para saber programar sua viagem.

É preciso levar em consideração uma série de fatores, como o seu ritmo de caminhada e a possibilidade de ocorrerem imprevistos. Isto sem contar que há várias decisões, algumas difíceis, a tomar. Por exemplo, você pode resolver ficar um dia a mais em algum lugar por tê-lo achado interessante, ou porque não está sentindo-se bem e precisa de um dia para recuperar-se.

Pode também resolver dividir um trecho em duas partes por ser mais adequado a você. Ou então escolher uma rota alternativa, como Samos, o que pode prolongar um pouco o roteiro, mas você decide ir porque vale a pena.

Outra decisão possível é “pular” um trecho para “dar tempo” de terminar ou algum outro motivo qualquer, encurtando sua peregrinação (eu não recomendo, a não ser que seja extremamente necessário).

Chegada em Roncesvalles (Orreaga), primeiro pueblo em terras espanholas do Caminho de Santiago. Lugar escolhido por muitos peregrinos para iniciar o Caminho Francës, evitando assim a dura travessia dos Pirineus.
Chegada em Roncesvalles (Orreaga), primeiro pueblo em terras espanholas.

Como referência para o Caminho Francês, pode-se dizer que saindo de Saint-Jean-Pied-de-Port (França) leva-se entre 31 e 35 dias para percorrer toda a Rota Jacobea. Oficialmente a distância do Caminho de Santiago é de 775km, entre Saint-Jean-Pied-de-Port até Santiago de Compostela.

Para deixar claro, “toda a Rota Jacobea” a partir deste ponto, pois o Caminho de Santiago não começa em um lugar específico, ele inicia onde você começar a caminhar.

Publicidade

Neste artigo você vai encontrar:

Dicas de Como Calcular o Tempo

A maioria dos guias indica o tempo para a realização de todo o trajeto escolhido. Acredito que não é necessário dizer que esta previsão considera apenas o tempo de caminhada. Você deve adicionar ao tempo o deslocamento até o seu ponto de partida e a volta para casa.

Sempre que for possível, é bom deixar pelo menos uns 2 dias “de sobra” para os imprevistos e mais uns 2 para conhecer Santiago de Compostela. Há muita coisa lá além da Catedral e arredores. Um exemplo é a Cidade da Cultura, um imenso complexo cultural que muitos peregrinos nem se dão conta da existência e acabam deixando de conhecer.

Há também diversas igrejas, monastérios, museus, lojas de souvenir (quem resiste?) e vários outros passeios interessantes. Você pode estender a caminhada até Finisterre e/ou Muxia, o que é bem interessante. Pode também fazer uma visita a estes lugares indo de ônibus ou carro, caso não consiga continuar a caminhada até lá.

https://www.meuscaminhos.com.br/wp-content/uploads/2015/10/cidade-da-cultura-galicia-santiago-de-compostela.jpg
Cidade da Cultura da Galícia, em Santiago de Compostela, um lugar que merece uma visita.

Fontes de Informação

Antes de ir, estude bem os guias sobre o Caminho. Há também diversos sites com muita informação boa e muitos guias on-line. Os guias geralmente incluem dados sobre os albergues, distâncias, etapas e outras coisas importantes.

Os guias on-line que recomendo: Mundicamino, URCamino – que conta com uma ferramenta para auxiliar no planejamento baseado na média diária que você pretende caminhar – o Guia Consumer, da Fundação Eroski, que é bem completo e conta com a opinião dos outros peregrinos sobre os albergues. Há também o Gronze, um guia bem completinho que vai ajudar muito!

Principais Pontos de Partida do Camino de Santiago (Caminho Francês)

Para ajudar os que estão se programando e precisam saber quantos tempo leva para fazer o Caminho de Santiago, fiz uma lista com os principais pontos de partida. Nesta lista coloquei o tempo médio necessário, baseado na minha experiência, nos principais guias e nos relatos de outros peregrinos.

Mas sempre é bom lembrar: esta lista é apenas uma sugestão, que pode variar de pessoa para pessoa. Eu, por exemplo, fiz meu primeiro Caminho de Santiago em 29 dias. Porém aprendi que não se deve fazer trechos muito longos (mais de 30 km) com frequência. Nas outras vezes dividi melhor o caminho, evitando percorrer mais de 30km sempre que possível. Curti muito mais a paisagem e a convivência com outros peregrinos. Sem falar que tive menos problemas como bolhas, por exemplo.

Publicidade

Veja abaixo média de dias e distância do Caminho de Santiago para alguns dos principais pontos de partida! Considerei somente os lugares mais tradicionais para o início, seja por ter algum significado especial, seja por ter mais estrutura (principalmente de transporte).

Se você pretende começar em algum destes lugares, terá uma noção do tempo necessário para a sua caminhada.

Quanto tempo leva para fazer o Caminho de Santiago

Para que você tenha uma ideia de tempo, segue abaixo uma lista com os principais pontos de partida do Caminho Francês, o tempo médio e as distâncias do Caminho de Santiago destes pontos até Santiago de Compostela.

  • Saint-Jean-Pied-de-Port (França) – 34 dias (775 km)
  • Roncesvalles – 33 dias (750 km)
  • Pamplona – 31 dias (707 km)
  • Estella – 29 dias (661 km)
  • Logroño – 27 dias (612 km)
  • Burgos – 22 dias (490 km)
  • Léon – 13 dias (310 km)
  • Astorga – 11 dias (261 km)
  • Ponferrada – 9 dias (208 km)
  • O Cebreiro – 7 dias (156 km)
  • Sarria – 5 dias (117 km)
Léon é um dos pontos de partida escolhidos por muitos peregrinos, ficando pouco depois da metade do Caminho Francês na Espanha. A Catedral de Léon é muito bonita e merece uma visita. Sentar em um dos bancos que ficam em frente a ela para contempla-la por alguns instantes também é algo muito recomendado!
Catedral de Léon. Esta cidade é a opção de muitos peregrinos para começar o Caminho de Santiago.

Antes de você decidir onde iniciar o Caminho de Santiago, é conveniente saber os meios para se chegar a este lugar e sua estrutura de apoio ao peregrino. Se possível, converse com outros peregrinos mais experientes. Eles podem indicar outro lugar, próximo ao que você escolheu, que seja mais interessante para o seu início.

Agora que sabe onde será o início do Caminho de Santiago de Compostela, você precisa saber qual vai ser o seu gasto durante a peregrinação! Leia o artigo, aqui no blog, que fala quanto custa fazer o Caminho de Santiago de Compostela. Não deixe de conferir!

Não esqueça de deixar o seu comentário! Aproveite também para compartilhar este artigo no Facebook!

Buen Camino!

Print Friendly, PDF & Email
Publicidade
42 Comments
  1. Julio Soncini says

    tenho somente 10 dias disponiveis de ferias
    como posso realizar parte do caminho?de onde iniciar?

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Julio!

      Se você tem 10 dias disponíveis, precisa descontar o tempo de transporte até o seu início e a sua volta. E pelo menos um dia em Santiago de Compostela. Sendo assim, você poderia sair do Cebreiro (um lugar bem especial), e levaria aproximadamente 7 dias. Porém seria bem apertado. O melhor no seu caso, para fazer o Caminho e poder curtir ao máximo, é sair de Sarria. Ou seja, fazer os últimos 100 km.
      De uma olhada no meu artigo sobre quantos dias leva para fazer o Caminho de Santiago, partindo de vários lugares. Recomendo dar uma olhada no guia Consumer, que tem todas as etapas descritas. Assim você pode calcular mais ou menos de acordo com a sua realidade (Guia Consumer: http://caminodesantiago.consumer.es/los-caminos-de-santiago/frances/ ).
      Tendo mais alguma dúvida é só escrever!

      Buen Camino!

  2. Odimar Silveira says

    Fiz recentemente 200km em 7 dias no caminho da fe de minas a sao paulo. Gostaria de saber qual o trajeto ideal no caminho de compostela

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Odimar!

      Não há um trajeto ideal, todos os Caminhos de Santiago são bons. O Caminho Francês é o mais “tradicional”, mas você se sentirá bem em qualquer um.
      Espero ter ajudado com a minha resposta. Sinta-se à vontade para perguntar o q precisar. Estou demorando um pouco para responder porque estou no Caminho neste momento, mas responderei sempre!

      Um abraço,

      Claudio

  3. Celso Euzébio de Oliveira says

    Olá! Pretendo fazer o Caminho em setembro deste ano e disponho de 30 dias apenas. Pensei em descer no aeroporto de Pamplona, conhecer a cidade e depois tomar um onibus ou taxi em direção a Burgos e lá iniciar a caminhada. Nesse caso, posso carimbar a credencial já em Pamplona ou somente em Burgos? Como são 22 dias de caminhada de Burgos a Santiago, creio que poderei usufruir os 8 dias restantes para conhecer melhor algumas cidades no percurso, inclusive Santiago. Aguardo comentários e algumas sugestões. Um abraço. Celso E. de Oliveira – São Paulo-SP

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Celso!

      Estando com a credencial em mãos você pode carimbar em qualquer lugar. Pode carimbar em Pamplona e depois em Burgos novamente.

      Um abraço e buen Camino,

      Claudio

  4. João Batista Thomaz says

    Bom Dia

    Irei fazer o caminho de Santiago no periodo de 18 de Agosto a 30 de Setembro 2017 pergunto:
    01-Qual a melhor maneira de se chegar de Porto Alegre a Saint-Jean-Pied-de-Port e vice versa???
    02- Irei so tem alguna dica ???
    03- Qual seria uma previs!ao de gastos??
    04- Qualquer outra informacão e bem vinda

    Grato João B, Thomaz

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Bom dia João!

      Para entrar na Europa por Paris, Madri ou Lisboa. Você pode analisar os custos de cada opção e ver qual fica melhor para você. Para chegar até SJPP, você deve procurar como destino final da sua viagem os aeroportos de Biarritz – BIQ (França), Pamplona – PNA (Espanha) ou San Sebastian – EAS (Espanha). Porém vocè pode chegar a estas cidades de trem ou ônibus, tudo depende de avaliar os horários e custos. Tem um artigo no site que explica melhor, de uma olhadinha em “dicas” -> “Como chegar em SJPP” (https://meuscaminhos.com.br/como-chegar-a-saint-jean-pied-de-port/). A volta pode ser feita de Santiago de Compostela mesmo, ou de lá você pega um avião/trem/ônibus até o aeroporto da volta. Veja que você pode comprar a passagem de ida para um lugar e a volta de outro, isso facilita muito as coisas.

      Não há problemas em ir só, foi assim que fiz meu primeiro Caminho e posso afirmar que é uma ótima experiência. Lá você pode fazer amizade com outros peregrinos e andará sozinho só se quiser.

      Tem um artigo no blog (https://meuscaminhos.com.br/quanto-vou-gastar-no-caminho-de-santiago/) que fala justamente sobre os gastos lá, durante a peregrinação. Os gastos para ir variam muito, pois depende de preço de passagem, os equipamentos que comprar (mochila, bota, jaqueta, etc) e o transporte interno para chegar em SJPP e voltar.

      Um abraço e buen Camino!

      Claudio

  5. Flavio Hermann says

    Parabéns pelo site!
    O senhor mencionou que fez o caminho pela 1ª vez em 29 dias. Neste caso, saiu de st Jean?
    Pretendo iniciar o meu caminho em 1º de outubro. Para fazer em 30 dias, quais são os trechos que o senhor recomenda para eu fazer uma distância maior, ou seja, transformar esses 34 dias em 30.

    Obrigado e grande abraço!

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Flavio!

      Sinceramente eu não recomendo fazer em tão pouco tempo, seria melhor iniciar mais para a frente, como Pamplona, por exemplo. Ou então, se perceber que não vai dar tempo, pula alguma etapa… mas isto é pior que começar mais para a frente, fica a sensação que faltou algo. Não esqueça que deve estar bem bem preparado fisicamente e psicologicamente (andar trechos maiores não é fácil, você será o último a chegar nos albergues e andara um tempo sozinho, depois de uns tantos km). 🙂
      O que eu fiz foi aumentar um pouco cada etapa até “ganhar” um dia. Também houve casos em que andei mais de 40km em um só dia. Mas isto realmente não recomendo, trechos maiores que 35 km só algumas vezes.
      Enfim, vamos ao que perguntou:
      Basicamente foi este o trajeto: Saint-Jean-Pied-de-Port, Roncesvalles, Zubiri, Cizur Menor, Cirauqui, Villamayor de Monjardin, Vianna e, aí foi uma besteira que fiz. Fui direto de Viana até Nájera. Então fui a Grañon, Villafranca Montes de Oca e, segunda e maior besteira, direto para Burgos. Em seguida Hontanas, Boadilla del Camino, Carrión de los Condes, Terradillo de los Templários, Sahagun (pq fui ao hospital), Mansilla de las Mulas, Léon, Hospital de Órbigo, Astorga (trecho pequeno), Foncébadon, Ponferrada, Pereje, O Cebreiro, Samos, Portomarin, Palas de Rei, Ribadiso de Baixo, Monte do Gozo e Santiago de Compostela finalmente.
      Dê uma olhada no site http://www.urcamino.com. Eles tem um planejador de etapas para os usuários registrados (grátis). Não esqueça de ver a altimetria da etapa para não atravessar dois conjuntos de montanhas no mesmo dia, por exemplo.
      Faz tempo que estou planejando fazer um artigo falando das etapas que fiz, acabo deixando para depois por achar que não ajudaria muito. Agora sei que deveria ter escrito, vou providenciar!
      Obrigado por escrever e por ler o blog!

      Um abraço e buen Camino!

  6. Thiago Luz says

    Olá, Claudio. Parabéns pelo site.

    Só disponho de 30 dias pra chegar e voltar para o Brasil. Então, pensei em começar em SJPP, porque quero conhecer alguns locais, mas pular alguns trechos (fazer de ônibus ou trem) e andar efetivamente a partir de Burgos. O que acha? Sim, eu poderia começar em Burgos, mas estar lá e não conhecer os Pirineus ou Roncesvalles ou Pamplona ou Puente La Reina parece pior do que pular alguns trechos.

    Abraços,
    Thiago

    1. Olá Thiago! Obrigado pelos parabéns, fico feliz em saber que gostou do site! Espero que ele esteja realmente ajudando os futuros peregrinos!
      O que posso dizer para você é que, independente de onde comece, sempre vai ter algo antes que talvez seja interessante. O Caminho de Santiago vem de longe, bem antes de SJPP. Você pode começar em Le Puy, em Paris, na Holanda, ou em diversos outros lugares. Ao meu ver, pular algum trecho depois de ter iniciado vai dar uma sensação de perda maior, pois você não reencontrará os peregrinos que você via com frequência, por exemplo. Mas esta é uma decisão que faz parte do seu caminho. Se preferir começar mesmo em SJPP, deixe que o Caminho te mostre onde você deverá “pular” algumas etapas para dar tempo.
      Procure também ver se não consegue emendar algum feriado à sua viagem, pode ganhar alguns dias a mais. O que posso te dizer é que é importante lembrar que é melhor fazer o Caminho com um pouco de sobra para imprevistos ou para aproveitar Santiago de Compostela, do que fazer “correndo”, pois é importante desfrutar tudo com calma. Certamente, ao voltar, você já estará pensando em fazer outra vez.
      Espero ter ajudado um pouco na sua dúvida! E lembre que esta já é uma das tantas decisões que terá que tomar, ou seja, seu Caminho já iniciou! 🙂

      Abraços e bom Caminho!

      Claudio

  7. GUSTAVO COELHO DE SOUZA says

    Claudio bom dia. Ano passado fiz o Caminho Central Portugues, saindo de Porto até Santiago, foram aproximadamente 300 km em 10 dias. Este ano em setembro iremos fazer o “Caminho Frances”. Como ainda não disponho de 35 dias, iremos fazer algo que não tenho visto. Sairesmos de SJPP a pé até Burgos, e depois pegaremos algum transporte até Villa Franca del Bierzo, para continuarmos o caminho até Santiago. Fizemos este esquema, pois queremos muito fazer a travessia dos Pirineus. O que acha? Obrigado. Gustavo

    1. Olá Gustavo!

      Obrigado por acompanhar o blog!

      Esta sua questão é um pouco pessoal e depende muito do seu objetivo. Vou passar o meu ponto de vista: acredito que, se sua viagem tiver um objetivo religioso/espiritual, o melhor é fazer o que puder sem pular etapas. Sempre haverá algo bonito ou interessante que ficará para trás, mesmo se começar em SJPP. Porém, a integração com outros peregrinos e a continuidade que lhe trarão uma experiência mais rica, espiritualmente falando. Neste caso poderia fazer de SJPP até onde puder e terminar em outro ano, como fazem muitos europeus, principalmente os espanhóis, ou então fazer de algum lugar como Léon até Santiago de Compostela. Em outra oportunidade faria de SJPP a Léon, por exemplo (seria melhor a primeira opção).
      Porém se sua viagem for cultural, a turismo ou mesmo esporte, recomendo que faça uma lista dos principais pontos imperdíveis, como Burgos, Léon, Astorga e O Cebreiro, por exemplo.
      Acredito que o melhor é seguir o que seu coração diz e focar no Caminho, pois as maiores belezas nem sempre são as paisagens que encontramos na peregrinação, mas sim as histórias e experiências, que levaremos para toda a vida em nossa memória. 🙂

      Um abraço e bom Caminho!

      Claudio

  8. Patricia Lim says

    Olá Cláudio! Primeiramente gostaria de agradecer por compartilhar tantas informações valiosas para quem vai fazer o caminho pela primeira vez. Eu estou muito interessada em fazer o caminho ainda esse ano, provavelmente no mês de Outubro. Essa é uma boa época para fazê-lo? Outra questão, o tempo é apertado e já vi seus comentários respondendo a outros peregrinos sobre não pular etapas. Minha pergunta é se vale a pena fazer alguns trechos de bicicleta para acelerar o passo. O que você recomenda? Grata, Patricia

    1. Oi Patricia!

      Eu que agradeço a você por ler o blog! Fico feliz em saber que ele está sendo útil para os futuros peregrinos! 🙂
      Outubro, pelo que ouvi falar, é uma boa época para ir. Isso se você for no início do mês, ou final de setembro. Novembro é um mês mais frio e alguns albergues já começam a fechar, é bom se informar antes para não ter surpresas (principalmente no fim de outubro, verifique se os albergues estarão abertos por onde você passará).
      Como você comentou, prefiro fazer um “caminho menor” que pular trechos. Mas isso é algo bem pessoal. Lembre-se que você não precisa necessariamente iniciar em SJPP ou Roncesvalles, calcule seu caminho de acordo com o seu tempo. E, mais importante, faça o seu caminho de acordo com suas necessidades. Ele é só seu! 🙂
      O importante de não pular etapas é ter uma experiência contínua, não necessariamente passar pelos lugares. Se for muito importante para você sair de SJPP ou de qualquer lugar que seja, faça isso. Se precisar pular etapas por estar muito apertado o tempo, não há nada que impeça. Se quiser fazer um trecho de bicicleta, pode fazer também. Só não esqueça a regra dos últimos 100km a pé (ou 200km de bicicleta ou a cavalo), onde você precisa pegar pelo menos dois carimbos por dia, em localidades diferentes (um no albergue e outro no meio do caminho já resolve). Isso para pegar a Compostela, se for algo relevante para você. Normalmente todo mundo quer para guardar como uma boa lembrança do Caminho.
      Antes de eu fazer o caminho me disseram que “sempre dá tempo”. Acredito um pouco nisso, então fique tranquila, vai dar tempo, e você vai fazer o melhor para você. Precisando de ajuda para planejar ou tendo mais dúvidas, escreva-me, estou sempre à disposição dos peregrinos que tem dúvidas! 🙂

      Um abraço e bom caminho!

      Claudio

  9. ari hudson de oliveira says

    Boa noite !

    Tenho prótese total de quadril, então, penso que será melhor percorrer o caminho de bike. Estou estudando há muit essa possibilidade, mas, a pergunta é : quantos kilometros posso percorrer por dia de bike ? Pergunto pela razão de lá em Santiago eles analisarem todos os carimbos do percurso. Penso em pedalar 40 ou 50 kilometros/dia ! Posso ???

    Parabéns pelo blog ! Fique na paz !!!

    1. Olá Ari!

      O Caminho de Santiago você percorre da forma como você puder e quiser. Não há uma regra sobre a quantidade de quilômetros a percorrer por dia, desde que seja condizente com o meio escolhido. Se você percorrer 60km por dia, a pé, tem algo errado… rs
      O que quero dizer é que você pode caminhar 10, 15, 20, 30, 40 km por dia a pé, depende da sua condição física. A diferença é que andando menos vai demorar mais, só isso.
      De bicicleta você percorre distâncias maiores, bem maiores, que indo a pé. Percorrer 80km de bike é normal. Então, você pode perfeitamente fazer trechos de 30, 40, 50, até uns 90km por dia, é algo viável (dependendo obviamente do trecho). A única “regra” é a seguinte: nos últimos 200km (para quem vai de bicicleta ou a cavalo) é obrigatório pegar ao menos 2 carimbos por dia, em localidades diferentes. Isso para ter direito à Compostela, o certificado de que fez o Caminho de Santiago.
      Eu poderia responder com um simples “pode!”, mas achei melhor explicar melhor. 🙂 Agora, se estiver inseguro, basta pegar mais carimbos durante seu trajeto, pode pegar em bares, albergues ou igrejas. Eu peguei a mania de pegar em cada parada, mas é mais para lembrança dos lugares q passei q por comprovação, gosto de ter a credencial cheia de carimbos. rs
      Tendo mais dúvidas sinta-se à vontade para perguntar! Espero ter respondido à sua questão!

      Um abraço e bom caminho!

      Claudio

  10. esiopoeta says

    Oi Cláudio, concordo com vc. em 2014 fiz o caminho em 29 dias. em 2015 o fiz saindo de Roscenvalles, em 30 dias. Agora volto para sair de sjpp e pretendeo percorrer em 32 dias. nada de correrias. estou em tempo final de treinamento. desde janeiro até agora já gastei dois pares de tenis e andei mais de 2500kms. e vamos nessa. a partir de 20 de agosto, saio do Brasil e inicio o caminho dia 22 e lá pretendo chegar, e vou chegar, dia 22 de setembro. é isso. abraços

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Esio!

      Primeiramente, obrigado por ler meu blog!
      Mande notícias da viagem, e se quiser escrever um relato aqui para o blog, será muito bem-vindo! Afinal, a ideia do blog é ajudar e encorajar os futuros peregrinos. 🙂

      Um abraço e bom Caminho!

      Claudio

  11. Laís says

    Olá Cláudio! Como vai? Estou pretendendo fazer o caminho a partir de SAINT-JEAN-PIED-DE-PORT. Gostaria de saber se o caminho em si sobe muitas montanhas e se tem caminhos de pedras.
    Pretendo fazer de marco a maio e nao sei se é uma boa época.
    Obrigada!

    Laís

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Laís!

      Tudo bem?
      Sim, o caminho sobe muitas montanhas, a primeira nos Pirineus. Duas outras boas subidas são de Astorga até a Cruz de Ferro e de Villafranca del Bierzo para o Cebreiro. Quanto a pedras, sim também. Inclusive a descida depois da Cruz de Ferro até El Acebo tem muitas pedras grandes e soltas. Na verdade você vai encontrar todo tipo de terreno.
      Quanto à época, já que você escolheu o início da primavera prefira ir nos primeiros dias de abril (ou últimos de março). É que muitos albergues só abrem a partir de abril. Eu sempre faço neste período de abril-maio. As temperaturas podem variar muito, prepare-se para o frio e para o calor, mas ainda não está com o calor do verão, que é terrível.

      Um abraço e bom caminho!

      Claudio

  12. marcel osmar da silva says

    Boa tarde Claudio, td bem?
    como faço p conseguir a credencial? pretendo fazer no próximo ano..

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Marcel!

      Eu preciso saber em que estado você mora para indicar o local mais próximo. De qualquer forma, estou preparando uma página sobre isso e devo publicar neste fim de semana.

      Um abraço e bom Caminho!

      Claudio

  13. Rogerio Mascarenhas says

    Boa tarde Claudio!
    Consegui 15 dias agora no fim de outubro. Pode me dar alguma sugestão de caminho (pensei partir de Leon)? Muito frio nesse perído?

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Rogerio!

      Eu recomendaria fazer a partir de Léon mesmo, se tem 15 dias. Assim terá um pouco de tempo para curtir Santiago de Compostela também. Sem falar que tem trem de Madri para Léon, poucas horas de viagem. Você poderia fazer o Caminho Português, a partir de O Porto, mas ainda assim eu recomendaria o Caminho Francês por ser seu primeiro caminho.
      Partindo de León você ainda pode conhecer esta cidade, ir ao museu da Basilica de São Isidoro ver o que dizem ser o Santo Graal (http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2014/04/pesquisadore-afirmam-ter-encontrado-o-santo-graal-em-cidade-na-espanha.html) e conhecer a Catedral da cidade. Se vocë dividir bem as etapas pode ficar em Astorga, uma cidade que também vale a pena conhecer.
      O frio depende do que chama de fim de outrubro… mas acredito que não vai encontrar frio extremo ainda, mas um frio igual ao do começo da primavera. Talvez temperaturas próximas a zero, mas não negativas. Porém nunca fui nesta época, aconselho procurar os serviços de previsão do tempo para ver o histórico do período.

      Um abraço,

      Claudio

  14. Ana Karina Rossi Bertoldo says

    Boa noite!
    Tenho vontade de fazer o caminho a partir de Lisboa. Quantos dias são necessários? É a primeira vez que vou fazer o caminho. Qual a melhor época? Quantos dias? Quanto levar? Novembro é um mês ruim para fazer? Enfim, tenho mil dúvidas.

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Ana Karina!

      Não se preocupe, é assim mesmo, vai ter muitas dúvidas! Eu não fiz (ainda) o Caminho Português, mas pelo que sei leva em torno de 28 dias. Claro que isso é variável, depende de você e de seu planejamento.
      Eu não recomendaria fazer o Caminho de Santiago em novembro. Frio, possibilidade de neve, muitos albergues fechados. Estes são os principais fatores. Eu sempre faço em meados de abril, início da primavera. O início do outono também é uma boa época. O melhor é evitar os meses de junho a agosto, por causa do calor intenso.
      Como eu te disse, não tenho experiência no Caminho Português, mas acredito que pode levar o mesmo valor que para o Caminho Francês. Ou seja, algo em torno de 35 euros por dia. Claro que isso varia de acordo com os teus tipos de gasto (se resolver ficar em hotel ao invés de albergues, por exemplo, fica mais caro). Dê uma olhada no nosso artigo sobre quanto gasta no Caminho de Santiago, lá explico mais ou menos isso.
      No site Gronze fala sobre as etapas do Caminho Português, de uma olhadinha, vc vai gostar!
      Agora, uma pergunta… por que o Caminho Português como primeiro caminho? Algum motivo especial?
      Espero ter respondido às suas dúvidas! Fique à vontade para perguntar sempre que precisar!

      Um abraço e bom Caminho!

      Claudio

  15. Fernanda Freitas manrique says

    Parabéns pelo blog e por sua disposição em ajudar.
    Estou amadurecendo a ideia de fazer o caminho.
    Gostaria de saber qual indicação sobre preparo físico.
    Obrigada
    Fernanda

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Fernanda!

      Obrigado, bom saber que gostou do blog! Que bom que ele está sendo útil!

      Preparação física é um assunto que envolve muita discussão. Vou falar o que eu penso, mas isso não quer dizer que outros pontos de vista estejam errados, apenas opiniões diferentes.
      Já fiz o Caminho de Santiago sem ter me preparado e já fiz com um pouco de preparação. O que eu digo é que todos conseguem fazer, a preparação só vai ajudar a ter menos dificuldades. Algo que é muito importante é uma visita ao cardiologista, fazer uma bateria de exames para ver se está tudo bem.
      Como preparação, eu recomendo uma boa caminhada diária, de uns 5 a 7 km mais ou menos. Claro que você não precisa começar com esta distância, pode começar com 3km por dia na primeira semana e ir aumentando gradativamente. Se puder, caminhe por terrenos com bastante subidas. Algo que eu já fiz e deu certo é ir ou voltar do trabalho a pé (se a distância não for algo exagerado).
      Se você fizer algum tipo de treinamento, melhor, ajudará muito (musculação, pilates ou algo que possa fortalecer um pouco seus músculos). Mas se você só puder fazer a caminhada, por exemplo, já será ótimo. No último mês antes de ir aumente um pouquinho as distâncias e, como eu disse, procure terrenos com subidas. Pode tentar levar uma mochila com garrafas PET cheias de água tb. Vai aumentando o peso gradativamente. Se estiver muito cansada, joga a água fora! 🙂

      Espero ter ajudado. 🙂

      Um abraço e bom Caminho!

      Claudio

  16. Ademir Alves says

    Ola, pretendo fazer o caminho no fim de maio de 2019 de bike,pergunto se é seguro levar a grana junto comigo.

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Ademir!

      Eu sempre levei e conheço muita gente que leva. Eu uso aquelas pochetes para levar dinheiro, que fica debaixo da roupa. Assalto, como acontece aqui, é raríssimo, se é que acontece.
      Claro que você tem que tomar cuidados, como em qualquer lugar. Principalmente com furtos. Quando for tomar banho é bom levar seus objetos de valor com você, para garantir. Separe somente o dinheiro que for usar no dia e o resto deixe guardado. Mas resumindo, nunca deixe seus documentos e dinheiro longe de você, nem para ir ao banheiro.
      Aquela coisa, precauções básicas que todo brasileiro toma. E, repetindo, alguém tomar seu dinheiro à força, nunca ouvi falar de acontecer. Podem ocorrer furtos, principalmente no albergue, mas também não é comum. 🙂

      Um abraço,

      Claudio Pacheco

  17. Elaine says

    Olá, estou querendo ir em Abril/2019 qual seria o melhor caminho a ser feito? o caminho pode ser feito sozinha ou é bom fazer acompanhada?

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Elaine!

      Obrigado por ler meu blog! Fico feliz que tenha entrado em contato! 🙂
      Em abril qualquer caminho pode ser feito, já é primavera. Pode ser que pegue um pouco de frio, mas nada absurdo. Como é seu primeiro caminho, recomendo que faça o Caminho Francês por ter mais estrutura, tendo maior possibilidade de você adaptar suas etapas. Além disso, por ser o mais “tradicional”, é o mais procurado e, consequentemente, vai ter mais peregrinos.
      Muitas mulheres fazem o caminho sozinhas, isso é comum lá. Aliás, você anda sozinha se quiser, pois acaba conhecendo outros peregrinos. Fique tranquila, vai dar tudo certo.
      Tendo mais alguma dúvida fique à vontade para escrever!

      Um abraço e bom Caminho!

      Claudio Pacheco

  18. Fernanda Gomes Pereira says

    Olá!
    Eu vou fazer o caminho entre o final de agosto e setembro. Tenho 28 para o caminho em si e gostaria de fazê-lo completo. Estou vendo para fazer parte de bike, de Burgos até Murias de Rechivaldo. Você acha que dá tempo?

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Ola Fernanda!

      Obrigado por ler o meu blog! Fico feliz em poder ajudar!
      Entre Burgos e Murias de Rechivaldo não há muitas subidas duras. Tem algumas, mas não são muitas. De bike você pode fazer render bastante. Claro que tudo depende do teu rendimento a pé e de bicicleta. Em 2009 eu fiz o Caminho em 29 dias, foi muito corrido (fiz todo a pé). Então, fazendo um trecho grande de bicicleta dá tempo sim. É só ir gerenciando direitinho e planejando as etapas de forma que possa curtir bastante tudo, principalmente quando estiver a pé, que dá certo sim.
      Veja, se você fizer de bike pouco mais que 2 etapas por dia, dá e sobra. Há quem faça até 90 km num único dia, então fazer uns 50 ou 60 não será problema, acredito.
      Lembre-se que você não precisa se prender às etapas sugeridas em nenhum guia, por isso que sempre tem informações sobre albergues e distâncias neles.
      Se tiver mais dúvidas, pode perguntar à vontade!

      Um abraço e bom Caminho!

      Claudio Pacheco

      Obs: Pq Murias de Rechivaldo e não Astorga? São 6 quilômetros de diferença apenas e Astorga vale a pena conhecer!

  19. Fernanda Gomes Pereira says

    28 dias*

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Fernanda!

      Na resposta anterior eu considerei que você terá 28 dias disponíveis para caminhar, ou seja, 28 dias mais o tempo de ida e volta. Se não for isso, é melhor planejar-se melhor. 🙂

      Um abraço e bom Caminho!

      Claudio Pacheco

  20. Angela Melo says

    Boa tarde Claudio!!
    Me esclarece por gentileza, tem transporte fácil Zubiri a Burgos ? e Burgos e Leon??
    VOu fazer a caminhada em Outubro/19.

    OUtra coisa chegando em Pamplona consigo pegar a Credencial do Peregrino onde???
    Minha caminhada saiará de SJJP

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Angela!

      Obrigado por ler o blog e por enviar suas dúvidas! 🙂

      Vamos lá, vou responder na ordem que acredito ser mais importante. Ou seja, vou começar pela credencial! 🙂

      1. Credencial: Você pode conseguir aqui mesmo no Brasil. Estou preparando um artigo explicando sobre isso, no máximo até semana que vem devo publicá-lo. Mas, caso sua opção seja pegar lá mesmo, aconselho a pegar em SJPP, na oficina do Peregrino. É super fácil e simples, pois ela fica bem na rua em que estão a maioria dos albergues da cidade. Em Pamplona acredito que você possa pegar no albergue, mas, se vai começar em SJPP, fica mais fácil pegar lá mesmo.

      2. Para ir de Zubiri a Burgos há diversas alternativas. Todas elas tem um padrão:
      a) precisa ir de ônibus de Zubiri à Pamplona;
      b) Pode ir de trem ou ônibus. em todos os casos, terá que fazer uma conexão em outra cidade para ir a Burgos.
      Nesse link ao lado você pode ver as opções que o Google Maps mostra: https://www.google.es/maps/dir/31630+Zubiri,+Navarre,+Navarre,+Espanha/Burgos,+Espanha/@42.6336791,-3.1632162,9z/data=!3m1!4b1!4m14!4m13!1m5!1m1!1s0xd50c1f586d9994d:0xeb214fe78948947f!2m2!1d-1.5046371!2d42.9304266!1m5!1m1!1s0xd45fcbe3dc20327:0xa1f5beab8e71aa1!2m2!1d-3.696906!2d42.3439925!3e3

      Minha opção seria ir de trem, que é um pouco mais rápido e confortável. Mas tem que ver qual é a opção que tem melhor custo benefício para você.

      3. De Burgos a Léon tem um trem direto. Precisa ir do centro da cidade até a estação Rosa de Lima, que é um pouco afastada, mas tem ônibus que vai até lá ou então pode ir de táxi.Em Léon a estação é bem localizada, mas fica a uns 2 km do albergue. Porém vale a pena o passeio a pé até lá.
      Se quiser, há a opção de ônibus também. Neste caso precisa consultar o site da ALSA, companhia de ônibus. Pode clicar aqui para ver a pesquisa para o dia 10 de outubro e, se quiser, mudar a data.

      Espero ter respondido a todas as suas dúvidas. Precisando de mais algo é só falar! 😉

      Um abraço e bom Caminho!

      Claudio Pacheco

  21. alexandra says

    Ola Claudio, muito bacana seu blog e realmente demonstra muito conhecimento :-). Eu “precisarei” pular algumas etapas, tenho 30 dias cravados e pensei em pular etapas onde o caminho é via estrada. Voce saberia me indicar quais são as etapas que são feitas no asfalto/estrada ? abraços.

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Alexandra! Obrigado por ler meu blog!

      As etapas são apenas sugestões, você pode fazer as suas de acordo com a sua necessidade. Então fica difícil estabelecer uma etapa, pois a maioria tem trechos de asfalto e trechos fora do asfalto. A subida dos Pirineus pela rota de Napoleão é feita grande parte em asfalto, mas eu não recomendaria pular este trecho, por exemplo. O que alguns fazem é cortar algumas etapas entre Burgos e Léon, onde o Caminho de Santiago segue ao lado da estrada. Se você “pular” dois ou três pedaços já terá tempo suficiente para fazer tudo com tranquilidade.
      Mas, como eu disse, tudo depende do seu rítmo, das suas etapas. A minha primeira vez fiz em 29 dias, contando com um dia parado por questões de saúde. Mas tive que fazer alguns trechos muito longos (não recomendo mesmo).
      Talvez o melhor a fazer é ir sentindo o seu tempo lá mesmo, e, se for o caso, avança um pouco de ônibus conforme a sua necessidade. Também tem a possibilidade de começar um pouco depois de SJPP, como Pamplona, por exemplo. Afinal, o início do Caminho de Santiago é onde você começa a caminhar. Alguns começam na Holanda, outros em Paris, muitos em SJPP e muitos depois também! 😉

      Um abraço e Bom Caminho!

      Claudio Bittencourt Pacheco

Leave A Reply

Your email address will not be published.

três × um =