Caminho de Santiago:10ª Etapa: Sto Domingo de la Calzada a Belorado6 min read

Esta etapa entre Santo Domingo de la Calzada e Belorado é tranquila. A distância entre as duas cidades é pequena, então terá tempo para descansar para o dia seguinte, que será um pouco mais cansativo. A subida constante é diluída na distância, portanto quase não é sentida. Há, claro, os altos e baixos, algumas subidas e descida um pouco mais íngremes, mas nada muito assustador.

Santo Domingo de la Calzada a Redecilla del Camino

Não há muito para falar. O trecho é tranquilo, quase plano. Tem uma subida na chegada de Grañon, mas daquelas que o peregrino já está mais do que acostumado, nada muito grande. O gráfico do perfil de altitude (no fim do artigo) assusta, mas não reflete exatamente o que acontece. É que o programa que estou usando pega as altitudes máxima e mínima como referência para as extremidades do gráfico. Assim o mapa fica “esticado”, com as altitudes aparentemente exageradas, desproporcionais.

Indo até Grañon

Mas vamos lá, saindo do albergue de Santo Domingo de la Calzada começo a contar a distância. Cerca de 650 metros depois você chegará à Ermita del Santo. Em seguida passará pela ponte de Santo Domingo. Esta ponte cruza o Rio Oja. Uma das hipóteses de origem de La Rioja é justamente o nome deste rio. Mas nada comprovado, existem outras possibilidades.

No km 1,1 você cruzará uma pequena estrada. Já no km 1,75 será a vez de atravessar outra carretera, mais movimentada que a primeira. Cuidado e atenção neste ponto! Depois disso é só seguir as flechas que logo estará no próximo pueblo. Quando passei por este trecho pela primeira vez, em 2009, a estrada ao lado do Caminho não estava duplicada. O Caminho seguia ao lado da carretera por um pedaço e depois ia pelas estradas secundárias. Agora o Caminho acompanha a estrada até Grañon, no km 6,35. Não fará diferença alguma na sua peregrinação, mas vou falar. No km 4.7 você passará ao lado de um viaduto. Achei interessante a arquitetura dele, que foge um pouco daqueles pilares retos. Mas é só uma curiosidade, que nem deveria citar aqui… 🙂

Em Grañon, bem na entrada do pueblo, há uma fonte e um pouco de sombra para descansar. Na Calle Mayor você encontrará bares, caso precise comer algo ou ir ao banheiro. Sempre lembrando que faz parte da educação consumir algo no bar que você vai usar o banheiro. Acredito que não é preciso falar, mas avisar é sempre bom. 🙂

O albergue de Grañon

Colchonetes no Albergue Paroquial de Grañon

Albergue de Grañon, muito simples, mas um dos melhores acolhimentos!

Quem preferiu esticar a caminhada do dia anterior para pernoitar em Grañon, certamente não se arrependeu. O albergue paroquial San Juan Bautista é super simples, fica na torre da igreja e foi construído por peregrinos. Não há camas ou beliches, os peregrinos dormem em colchonetes. Ao chegar perguntei pelo sello (carimbo) para a credencial, responderam-me que ali o sello era um abraço, que recebi logo em seguida. O jantar foi a famosa cena comunitaria. Todos ajudaram a preparar, a servir e a limpar tudo depois. Apesar da simplicidade do local (apenas o que o peregrino realmente precisa), foi uma das melhores experiências que tive no Caminho de Santiago. Ah, e o pagamento é um donativo, que é feito em uma caixinha aberta e você coloca livremente, sem alguém “fiscalizando” para ver quanto colocou.

De Grañon a Redecilla del Camino

Igreja de Santa Maria em Belorado, o albergue fica junto à Igreja

Igreja de Santa Maria, em Belorado. O albergue paroquial fica junto à Igreja.

Anúncio

Na saída de Grañon, último pueblo de La Rioja no Caminho Francês, você vai encontrar quase 600 metros de descida. Antes de sair desta aldeia você terá uma bela vista do Caminho, a paisagem é muito bonita no começo da descida. Depois serão 1,2 quilômetro de subida de dificuldade leve a média. O resto do trecho será normal, com subidas e descidas comuns do Caminho, mas nada que valha a pena ser mencionado.

Quando o peregrino chegar no km 8,6, ou seja, no fim da subida que mencionei, verá uma grande placa mostrando o Caminho de Santiago em León y Castilla. Sim, está deixando La Rioja. Agora é só andar mais 1,6 quilômetro e chegará em Redecilla del Camino. Na entrada deste pueblo vai ter um posto de informações turísticas de León y Castilla.

Em Redecilla del Camino você estará praticamente na metade da etapa. Aqui poderá fazer uma pausa para descansar e comer. Isso se já não fez em Grañon, que tem mais estrutura, com mais bares. Estando aberta, visite a igreja Virgen de la Calle. Em seu interior vai encontrar uma pia batismal do século XII.

Redecilla del Camino a Belorado

Albergue A Santiago, pouco antes de Belorado

Albergue A Santiago, pouco antes de Belorado. Quando avistar estas bandeiras, estará quase chegando!

Depois de Redecilla del Camino o trajeto será todo ao lado da rodovia, a famosa N-120. Obviamente você sairá um pouco da carretera nos vilarejos. Os próximos 2 pueblos ficam muito próximos um do outro, separados por aproximadamente 2 quilômetros um do outro. São eles Castildelgado e Viloria de Rioja.

Castildelgado é um pueblo muito pequeno, quase sem estrutura para os peregrinos. Em Viloria de Rioja fica o albergue Refugio de Acacio y Orieta, brasileiros. Apesar de que não tive a oportunidade de conhecer, sei que falam muito bem deste albergue, principalmente da recepção dos hospitaleiros. Um importante destaque: Viloria de Rioja é a terra de Santo Domingo de la Calzada. Contarei a história do santo em outro artigo.

Anúncio

Depois de Viloria de Rioja, serão 3,6 km aproximadamente até Villamayor del Rio, outro pequeno pueblo. Pouco depois da entrada há uma pracinha com algumas mesinhas, boas para dar uma paradinha para respirar ou comer algo. Daqui serão quase 5 quilômetros até Belorado. Está quase chegando, ânimo! No km 21,1 você atravessará a rodovia novamente. Lembre-se que a N-120 é movimentada. Atenção especial nesta travessia, pois é logo depois de uma curva. No km 21,4 chegará no albergue A Santiago. Este albergue fica a 600 metros de Belorado. Se preferir ficar afastado da cidade, aqui pode ser um bom lugar (não conheço o albergue). Eu gosto de ficar em Belorado, pois é uma cidadezinha simpática, com estrutura para o peregrino e é pequena.

Observações

Nesta etapa há muitos trechos com retas ao lado da estrada, onde é possível ver de longe a continuação do trajeto. Isto faz, ás vezes, com que nos sintamos mais cansados do que quando não vemos o que temos pela frente. A etapa não é difícil, porém tem pouca sombra.

Em Belorado, o albergue paroquial fica na entrada, junto à igreja de Santa Maria. Você passará obrigatoriamente por ele (se seguir as flechas amarelas!) e é bem identificado. Quando fiquei neste pueblo pernoitei no Albergue Caminante. Gostei muito de lá. Ouço também muitos elogios do albergue Cuatro Cantones, que tem uma estrutura muito boa, inclusive piscina.

Descanse bastante neste dia, principalmente se você prentende ir até Agés ou Atapuerca no dia seguinte.

Buen Camino!

Print Friendly, PDF & Email
Gostou do artigo? Compartilhe!
Anúncio

4 Comments

  1. katia c ratnieks 29 de janeiro de 2017 Reply
    • Claudio Bittencourt Pacheco 30 de janeiro de 2017 Reply
    • Fernanda Siqueira 9 de fevereiro de 2017 Reply
  2. Esio Pezzato 26 de outubro de 2018 Reply

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Gostou deste artigo?
Mantenha-se atualizado!

Inscreva-se em nossa lista para receber novos artigos e novidades exclusivas para você!

Obrigado por inscrever-se!

Xiii... algo deu errado!