Lavar roupa no Caminho de Santiago

4

Lavar roupa no Caminho de Santiago de Compostela. Uma tarefa um pouco chata, mas infelizmente necessária. E sobre isto sempre surgem as dúvidas: como fazer, onde fazer, com que frequência, onde secar, etc.

Alguns podem achar que não, mas este assunto é muito importante, pois está diretamente ligado ao peso da mochila! Afinal, a frequência com que você lava sua roupa interfere diretamente no número de peças que vai levar.

Contarei um pouco sobre o meu modo de cumprir este dever. Talvez assim eu consiga tirar algumas dúvidas do futuro peregrino. Se você tiver alguma dica que não coloquei aqui, por favor escreva um comentário no final da página!

Espero abordar a maioria das questões, mas sempre que eu descobrir algo que não tenha sido comentado ainda atualizarei o artigo, afinal, quanto mais informação melhor, não é mesmo?

Lavadoras nos Albergues

Atualmente é muito comum ter lavadoras nos albergues. O preço gira em torno dos 3 euros (só para lavar). Você pode verificar nos guias quais albergues as tem e quantas. É comum ter  uma fila para o uso e, em alguns casos, a fila é grande. Isso acontece principalmente nos albergues maiores.

É o mesmo com as secadoras. O preço em geral é equivalente ao de lavar, podendo variar um euro para mais ou para menos. Também é comum ter menos secadoras que lavadoras. Ou, mesmo que tenha a mesma quantidade, a fila é maior pois demora mais para secar que para lavar as roupas.

Compartilhando a máquina

Se você tiver  pouca roupa para lavar e/ou quiser economizar um pouco, pode compartilhar a máquina com outro(s) peregrino(s). É só oferecer que muitos aceitam, pois além da economia de dinheiro, economiza-se tempo também. Quanto mais peregrinos lavarem a roupa de cada vez, menor a fila para os outros. Pensar nos outros deve ser regra!

Saco para roupas delicadas pode ser usado quando for compartilhar a máquina com outros peregrinos, evitando que um pegue a roupa do outro por engano.
Este saco para roupas delicadas é uma boa ideia para usar quando compartilhar a máquina com outros peregrinos.

Uma boa ideia, da peregrina Anna Christina (do grupo Caminho de Santiago – Facebook), é levar um daqueles sacos de lavar roupa delicada para separar a sua roupa da roupa dos outros peregrinos quando for compartilhar a máquina.

Publicidade

Como estamos todos cansados e como as roupas podem ser muito parecidas, é fácil um pegar algo do outro sem perceber, ou então sumir um pé de meia. Assim não precisará se preocupar, e um saco destes não pesa muito.

Sabão para lavar a roupa

Há duas formas de alimentar a máquina com sabão: manualmente ou auto-alimentado (a máquina coloca o sabão, você não precisa comprar).

Quando você precisa colocar o sabão, provavelmente o albergue venda, Normalmente em embalagens com pequenas doses, quantidade suficiente para uma ou duas lavagens. Isso é muito bom, pois não precisará ficar carregando mais este peso na mochila e evita o desperdício.

Ser não tiver sabão no albergue, quase sempre tem alguma tienda perto do albergue. Também vendem em pequenas doses.

Se você resolver carregar o sabão, cuidado! Embale muito bem para que não a embalagem não se rompa, espalhando o produto por toda sua mochila. Qualquer umidade e o sabão vai virar uma pasta.

Lavar roupa manualmente

Lavar a roupa na pia do banheiro algumas vezes é a única opção do peregrino.
Algumas vezes temos que lavar a roupa na pia do banheiro. Mas neste caso, seja rápido!

Por diversos motivos você pode querer lavar manualmente: por ser um peregrino tradicional, por economia, para sempre ter uma peça limpa, por preferir lavar as peças íntimas separadamente ou por qualquer outra razão.

Publicidade

Independente do motivo, o importante é saber que é comum existir um lugarzinho para lavar roupa nos albergues. Se não houver, você pode usar a pia do banheiro. Isto se não for atrapalhar os outros peregrinos (sei que não preciso falar, mas sempre é bom lembrar)!

Você pode levar um pedaço de sabão em barra ou então usar o sabonete – o que economiza espaço e diminui o peso da mochila. O importante é ter roupa limpa sempre que possível e pouco peso na mochila! Mais um motivo pelo qual eu indico o sabonete líquido.

Não posso deixar de comentar: algumas vezes, dependendo da época do ano, a água do tanque é tão gelada que você vai pensar duas vezes antes de lavar as roupas manualmente. A mão sai quase congelada!

Porém é interessante fazer isso algumas vezes para viver uma experiência peregrina mais completa (se não fizer, não vai deixar de ser peregrino, não se preocupe).

Secando a roupa

Cena do filme SAINT JACQUES... LA MECQUE, de Jean-Pierre Darroussin - Peregrino secando calça
Peregrino secando a calça no filme SAINT JACQUES… LA MECQUE, de Jean-Pierre Darroussin

Você pode optar por secar na máquina, quando houver uma disponível, como foi dito anteriormente ou pode secar naturalmente.

Caso não exista um espaço externo com varal no albergue (ou se estiver chovendo), você pode improvisar um varal com um pedaço de corda de nylon (daquelas de varal mesmo).

Esta corda pode ser estendida no quarto, entre o seu beliche e outro, ou mesmo no seu beliche. Cuidado para não atrapalhar a passagem dos outros! A corda de nylon é um material muito leve e resistente, pode levar na mochila tranquilamente e será bem útil.

Alfinetes de segurança podem ser usados como grampo de roupa
Alfinetes de segurança podem ser usados como grampo de roupa, além de ter várias outras utilidades.

Uma outra coisa que costumo fazer é pendurar algo na mochila (meias ou toalha, por exemplo) quando não foi possível secar tudo à noite. Em poucas horas estará tudo saquinho (se não estiver chovendo, claro!).

Publicidade

Para estender a roupa você pode levar grampos. Mas sabemos que eles ocupam espaço e são ruins de levar na mochila. Além disso, eles tem um poder incrível de desaparecer do varal.

O que fazer então? Pode levar alfinetes de segurança (aqueles “de fralda”)! Eu sempre levo uns 10 ou 15, pois são leves, pequenos e é muito fácil deixá-los juntos. Servem perfeitamente como grampos, além de poder inventar outras funções para eles. Sempre são úteis!

Últimas considerações

Peregrino usando a mochila como varal para secar a roupa
Peregrino com a roupa pendurada na mochila para secar.

Algo que é muito importante: sempre tenha moedas para as lavadoras! Nem todas aceitam as de menor valor, então é sempre bom ter moedas de 1 e 2 euros.

É normal tentarmos nos livrar das moedas, pois quando percebemos estamos carregando muito peso extra, com moedas em todo canto. Mas lembre-se das máquinas, guarde algumas! É interessante levar um saquinho tipo porta-moedas, facilitará muito sua vida de peregrino. E as moedas não servirão apenas para lavar roupa!

O cansaço no final de algumas etapas nos faz pensar que, como temos roupa limpa para mais um dia, podemos deixar para lavar no dia seguinte. Evite fazer isso, pois nunca sabemos o dia de amanhã.

A máquina do próximo albergue pode estar quebrada, pode estar chovendo muito ou qualquer outro problema que dificulte ou mesmo impeça-o de lavar roupa. Nada mais frustrante do que aquele pensamento de que “devia ter lavado roupa ontem”! Nada de preguiça, peregrinos! 🙂

Print Friendly, PDF & Email
4 Comments
  1. Patricia says

    Oi Claudio, estou adorando todas as suas postagens, gratidão!
    Pode parecer bobagem, mas… me esclarece uma duvida?? quantas e quais peças de roupa vc levou?
    Abraço.

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Patricia!

      Que bom que está gostando, espero conseguir ajudar cada vez mais quem quer fazer o Caminho de Santiago! 😉

      De forma alguma sua dúvida é bobagem. Aliás, são as dúvidas dos visitantes do blog que me inspiram a fazer os artigos. Vou escrever sobre isso futuramente. 🙂

      Bom, vou tentar lembrar o que é necessário, mas isso não quer dizer que possa mudar de acordo com suas necessidades (somente roupa):

      – 2 Calças-bermuda (quando veste uma, lava a outra, sempre terá uma limpa)
      – 2 Camisetas de tecido leve, respirável. Dê preferência às que tem íons de prata, elas tendem a não reter cheiro…
      – 3 Pares de meia (eu levo 4, pois gosto de trocar a cada 10 km +-)
      – 3 peças de roupas íntimas (como é algo muito leve, pode levar mais)
      – 1 Fleece
      – 1 Corta-vento (ou anoraque) impermeável e respirável
      – 1 Calça impermeável e respirável (ou polaina, já que a capa de chuva cobre a parte de cima)
      – 1 bermuda para usar para dormir e andar no albergue e arredores.
      – Dependendo da época do ano, levo um cachecol de microfibra, daqueles bem leves (bem leve mesmo!)

      Espero não ter esquecido nada. Eu sempre vou em abril/maio, então pode variar dependendo da época em que você for. Mas acredito que com isso você já se vira bem. Também depende da tua resistência ao frio, há pessoas mais friorentas, neste caso é bom levar algo mais “pesado” além do fleece. Não mencionei, mas um chapéu é fundamental. Bota ou tênis fica a seu critério. Prefiro as botas por darem mais proteção e protegerem mais da água.

      Tudo isso que falei é bom comprar de tecidos leves, que sequem rápido. Você encontra em lojas de montanhismo normalmente.

      Tendo mais dúvidas, é só perguntar! 😉

      Um abraço e bom Caminho!

      Claudio

  2. Rubens Monteiro says

    Cláudio,

    Obrigado pelas dicas.
    Vou agora no início de Maio. Você pegou algum dia de muito frio quando foi nessa época?
    Abraços!!

    1. Claudio Bittencourt Pacheco says

      Olá Rubens!

      Eu sempre vou em abril/maio. Um dia até quero ir em setembro para mudar um pouco… 🙂

      Sim, em 2013 as temperaturas estavam muito mais baixas que o normal para a época. Muita gente acabou desistindo por causa disso. Havia neve na Cruz de Ferro na segunda quinzena de maio, algo incomum.
      Nesta época você pode pegar muito frio, ou muito calor… é um pouco imprevisível. Mas se prepare para o frio “normal”. Aconselho a ver a previsão do tempo em Saint Jean Pied de Port e Roncesvalles na semana q for viajar, se for começar lá.
      A parte boa é que você pode comprar alguma peça de roupa a mais ao chegar lá. Então pode levar roupa para um friozinho normal e avaliar lá se precisa de algo mais.
      Uma segunda pele e um fleece, além do corta-vento, são o suficiente, normalmente. Mas lembre, cada pessoa tem uma sensibilidade diferente ao frio… 🙂

      Um abraço,

      Claudio

Leave A Reply

Your email address will not be published.

5 + 13 =