Caminho de Santiago: 3ª Etapa – Zubiri a Pamplona5 min read

Faz muito tempo que eu estava ensaiando para escrever sobre o trecho entre Zubiri e Pamplona, a “terceira etapa” do Caminho de Santiago (Caminho Francês). Cheguei a escrever um outro artigo, mas desisti de publicá-lo quando percebi que estava ficando muito “técnico”. Para isto existem muitos guias bons, como o Guia Consumer da Fundação Eroski ou o MundiCamino (por exemplo).

Pretendo a partir de agora falar mais sobre minhas experiências e dar dicas que considero interessantes. Não vou me apegar tanto a detalhes como distâncias ou relevo. Outra ponto: não gosto de chamar de 3ª etapa, pois como já disse em outro artigo, as etapas dos guias são apenas sugestões, com base na estrutura das cidades. Você pode dividir seu Caminho como for mais conveniente para você: pensando na distância, no tempo que tem disponível, na sua condição física ou no interesse que tem  ou não em ficar nos lugares menos (ou mais) procurados.

Uma coisa interessante sobre este trecho é que é comum vermos peregrinos machucados. Isto acontece muitas vezes porque resolvem “aproveitar” as descidas (principalmente o último trecho antes de Zubiri) para andar rápido. Assim acabam forçando demais o joelho ou sofrendo algum outro tipo de lesão. Portanto, muito cuidado! Vá sempre com calma, principalmente nas descidas!

Ponte sobre o Rio Arga, na entrada de Larrasoaña, Navarra, Espanha.

Ponte sobre o Rio Arga, na entrada de Larrasoaña, Navarra, Espanha.

Zubiri a Pamplona

Até alguns anos atrás não havia nada aberto em Zubiri pela manhã. Café só em alguns bares que abriam somente depois das 8:00hs. Esperar não era algo viável, então existiam duas opções: preparar o café ou comprar algo nas máquinas disponíveis nos albergues. Ok, três opções: poderia sair sem tomar café. Mas nem considero esta hipótese, sair sem comer não é nada recomendável.

Agora existem estabelecimentos no “centro” do pueblo para tomar café bem cedo, isso ajuda muito. Existem também mais opções de hospedagem do que antes, pois com Larrasoaña (o próximo pueblo de referência) contando cada cada vez com menos estrutura, Zubiri passou a ser indicado por muitos guias como o principal ponto de parada depois de Roncesvalles.

Caminho de Santiago, entre Zubiri e Pamplona

Caminho de Santiago, entre Zubiri e Pamplona

Anúncio

As duas etapas anteriores, somadas, já deixam o peregrino bastante cansado. Somado a isso, há um longo trecho urbano no final desta etapa, o que faz com que estes 20 quilômetros até Pamplona pareçam mais longos do que realmente são. Certamente se você começasse o Caminho em Zubiri não sentiria grande dificuldade neste trecho. Esta é uma parte muito bonita do Caminho de Santiago, excetuando-se os quase 2 quilômetros perto da Magna, uma indústria extratora de magnesita que fica entre Zubiri e Larrasoaña. Os pueblos no trajeto são muito simpáticos, e agora contam com estabelecimentos para o peregrino parar, comer e descansar. Não era assim até pouco tempo, como em Zubiri.

Paradas para descanço

Eu recomendo sempre parar e descansar por alguns minutos a cada 10 quilômetros aproximadamente (ou a cada 2 horas). É uma oportunidade para trocar as meias por outras secas e arejar um pouco os pés. Neste trecho há boas opções para fazer isso, como Zuriain (km 8,8) ou Irotz (km 10,8). Eu já parei nos dois, mas apesar de preferir o último por ser no meio do trecho, é melhor parar no primeiro, o bar do segundo pode estar fechado. Há também um merendero no km 12,6 (bem ao lado da N-135), onde poderá sentar e comer. Mas lá não tem (ou não tinha) um bar, então deve levar o seu lanche.

Merendero ao lado da N135, entre Zubiri e Pamplona - Caminho de Santiago

Eu no merendero ao lado da N135. Fica no km 12,9 do trecho entre Zubiri e Pamplona.

Fim da Etapa

No meu ponto de vista, há duas boas opções para o fim da etapa: Pamplona e Cizur Menor. Isso se o peregrino estiver em condições para andar, caso contrário há boas opções antes. Nunca tente andar mais do que pode, ouça seu corpo! Há opções antes de Pamplona, caso precise parar, como Trinidad de Arre, cerca de 4,5km antes de Pamplona. Aliás, a partir do albergue de Trinidad de Arre, que fica logo após uma ponte, o trecho é totalmente urbano. Ou seja, só calçada e asfalto.

 

Ponte sobre o Rio Arga, na entrada de Pamplona

Ponte sobre o Rio Arga, na entrada de Pamplona

Pamplona é uma bela cidade e o Albergue Jesus y Maria (onde costumo ficar) é bem próximo do “centro” da cidade. É uma cidade grande, com lojas para comprar algo que tenha faltado, e com boas opções para comer. Pode descansar e passear um pouco para se distrair.

Estendendo um Pouco a Etapa

Cizur Menor é um pueblo a pouco mais de 5 quilômetros de Pamplona. Há uma grande subida na chegada, mas nada de assustador. Digo, se não estiver muito cansado! O lugar é pequeno e acolhedor, com bom albergue. É bem mais calmo que Pamplona, o que pode tornar o lugar interessante se procura sossego. Muita gente prefere passar direto por Pamplona para pernoitar mais perto do Alto del Perdón. Foi o que fiz no meu primeiro Caminho. Nas outras vezes fiquei em Pamplona mesmo, para não “forçar muito” logo no início e também para conhecer a cidade.

Ayuntamiento de Pamplona (prefeitura)

Ayuntamiento de Pamplona (prefeitura)

Anúncio

Independente da opção escolhida, o importante é sair cedo de Zubiri para aproveitar o dia quando chegar no destino. Precisará lavar roupa, comer e descansar para o Alto del Perdón. Esta etapa não exige tanto (apesar de algumas ladeiras) e descansando bem poderá enfrentar sem problemas o próximo dia.

 

Print Friendly, PDF & Email
Gostou do artigo? Compartilhe!
Anúncio

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Gostou deste artigo?
Mantenha-se atualizado!

Inscreva-se em nossa lista para receber novos artigos e novidades exclusivas para você!

Obrigado por inscrever-se!

Xiii... algo deu errado!