Caminho de Santiago: 1ª Etapa – Saint-Jean-Pied-de-Port a Roncesvalles7 min read

Os guias sobre o Caminho de Santiago indicam como a primeira etapa do Caminho Francês o trecho entre Saint-Jean-Pied-de-Port, na França, até Roncesvalles, na Espanha. Esta é considerada uma das etapas mais duras do Caminho de Santiago. A travessia dos Pirineus exige muito do peregrino por ser extensa e pela grande variação de altitude. Por isso é importante ir com calma para não comprometer todo o Caminho já no primeiro dia, um erro muito comum entre os peregrinos.

Existem duas rotas para fazer esta travessia, sendo que a mais tradicional é a rota de Napoleão. Porém a rota de Valcarlos é sempre indicada (ou obrigatória) dependendo das condições climáticas. E é importante frisar: se avisarem que não é para ir pela montanha, não vá! O risco de acontecer algo muito ruim é grande.

A etapa dos Pirineus, como é conhecida, pode ser dividida em duas partes dependendo das condições físicas do peregrino, das condições meteorológicas e/ou do tempo disponível. Se o peregrino sair muito tarde de Saint-Jean-Pied-de-Port, é recomendado fazer a travessia dos Pirineus em duas partes.

Pela Rota de Napoleão

Também chamada de “rota pela montanha”, é o trajeto mais bonito, com uma vista maravilhosa (quando o clima permite).

Caminho de Santiago, atravessando os Pirineus pela Rota de Napoleão

Caminho de Santiago, atravessando os Pirineus pela Rota de Napoleão

Praticamente uma subida constante por cerca de 20km e mais aproximadamente 5km de descida bem íngreme. Há dois albergues neste trecho, em Hunto, km 5.5 e Orisson, pouco antes do km 8. O albergue de Orisson fica praticamente na metade da altitude total a ser vencida.

Orisson é também o último ponto de parada onde pode-se comprar algo para comer. Como fica um pouco depois de uma forte subida, é o lugar ideal para o peregrino descansar, comer algo e abastecer-se de água. A vista é incrível, mais um motivo para ficar alguns minutos neste lugar.

Muitos peregrinos passam a noite neste albergue, dividindo a etapa em duas. Ótima ideia para quem não está bem preparado fisicamente.  Porém deve-se reservar com antecedência, pois é comum lotar bem cedo.

Só fiquei ali uma vez, em 2009, e aviso: preste atenção nos horários! Quando falam que o café da manhã é às 7hs, é às 7hs, não a partir das 7hs! Ou seja, não se atrase, ou arrisca ficar sem café. Outra coisa que deve saber é sobre o banho. Se nada mudou desde 2009, você tem 5 minutos de água no banho. Ao pagar o albergue você ganha uma ficha. Esta ficha é para colocar em uma caixinha no banheiro, dentro da ducha, que libera a água por este tempo. Passou os cinco minutos não sai mais nenhuma gota!

Depois de Orisson, a subida continua por muitos quilômetros. Nos últimos cinco quilômetros da etapa a descida é bastante acentuada. É recomendável pegar o caminho por Ibañeta para evitar algum acidente. Isso aumenta o trajeto um pouco, mas é bem mais seguro.

Pela Rota de Valcarlos

Caminho de Santiago, atravessando os Pirineus pela Rota de Valcarlos

Caminho de Santiago, atravessando os Pirineus pela Rota de Valcarlos

É também considerada a rota de inverno. Alguns chamam-na de rota “pelo vale” ou “pelo asfalto”. Este último nome é porquê cerca de 2/3 do trecho até Roncesvalles é feito no acostamento da rodovia ou por estradas locais asfaltadas. Mas não se engane, a parte que é percorrida por trilhas não é das mais fáceis e tem muitas subidas pesadas, principalmente nos últimos quilômetros.

Poucos quilômetro depois de SJPP, o peregrino deve abandonar a rodovia principal e seguir por estradas locais. Alguns peregrinos não fazem isto para economizar alguns metros, mas é muito perigoso, pois a rodovia tem muitas curvas e pouca visibilidade. Neste pedaço do caminho há muitas subidas e descidas um pouco mais duras, onde algumas vezes você vê a rodovia principal bem abaixo de onde está, pouco depois desce até o nível dela e sobe novamente em seguida.

Complexo de Ventas, na fronteira

Por volta do Km 6,5, chega-se ao complexo de Ventas, na Espanha. Este complexo fica bem na fronteira entre a Espanha e a França. É uma excelente oportunidade para uma pausa em lugar climatizado e seco. Este lugar é excelente para tomar um café, comer algo, ir ao banheiro e também comprar alguma coisa no supermercado, pois há boa estrutura de comércio. Aliás, é um lugar onde só há comércio.

Saindo de Ventas, o peregrino chega a Arneguy, na França, no km 8. Há duas variantes no trecho até Valcarlos. Uma pela rodovia, e outra pelo lado francês, por uma estrada local (também asfaltada). Eu prefiro ir pelo lado francês, seguindo pela esquerda na indicação da bifurcação, por ser mais seguro e bonito.

Valcarlos, Espanha, no Caminho de Santiago

Valcarlos (Espanha) à noite, no Caminho de Santiago.

Anda-se mais 3 quilômetros e, no km 11, está o povoado de Valcarlos. É outro ponto de parada, o último antes de Roncesvalles. Nesta localidade deve-se abastecer o cantil, pois não serão encontradas fontes até o fim da etapa. E a partir deste ponto as coisas ficam um pouco mais difíceis. É depois desta cidade que começa a subida de verdadade. Em Valcarlos tem um ótimo albergue público, mercado, restaurantes e farmácia. Muita gente prefere pernoitar neste albergue para terminar a etapa no outro dia, pois, como já disse, depois daqui a subida fica cada vez mais pesada.

Anúncio
Anúncio

Roncesvalles (Orreaga)

Em Roncesvalles procure o albergue, se instale, tome seu banho e em seguida procure o lugar para jantar. Eu gosto muito de jantar na pousada La Posada de Roncesvalles, mas precisa reservar seu lugar. Para reservar é necessário ir até o bar da pousada, que fica na “saída” do pueblo. Deve pagar adiantado e recebe um voucher para o menu peregrino. Dependendo do horário que chegar em Roncesvalles, pode fazer um lanche lá, pedindo um bocadillo e tomar uma taça de vinho. No frio eles acendem a lareira e fica bem aconchegante. Peça para jantar às 19:00hs, pois tem a opção de jantar às 20:00hs, quando tem muita gente.

Tem também a opção de jantar no albergue, cozinhando ou comprando algo pronto nas máquinas automáticas. Neste dia eu prefiro ir até a pousada por estar normalmente bastante cansado, além de que no restaurante a gente pode sentar-se em uma grande mesa cheia de peregrinos, oportunidade imensa para fazer amigos!

Às 20:00hs tem a missa dos peregrinos. Se informe no albergue onde é a igreja e localize-a antes de qualquer coisa. Assim pode ir para lá com calma depois do jantar. Tendo tempo, visite a Real Colegiata. Vá também dar uma volta pelo pequeno pueblo. É muito pequeno, mas é interessante passar por “tudo”, principalmente se estiver no albergue antigo.

IMPORTANTE!

Não só nesta etapa, mas principalmente nesta por ser a primeira, aprenda a não ter pressa, principalmente na descida. Não aproveite para ir mais rápido. Isso pode fazer com que você machuque seu joelho e comprometa o resto da viagem.

Outra coisa que deve-se ter em mente é que as pausas são fundamentais. Sempre é bom dar uma parada para descansar e comer algo. São os 15 minutos que fazem toda diferença. Se possível, tire as botas e troque as meias por outras secas, ajuda a evitar bolhas. Recomendo fazer isto a cada 2 horas, ou 10 quilômetros, mais ou menos.

E lembre-se: água, muita água! Sempre beba água, não esqueça de beber água. Repetindo para você não esquecer! 🙂 E, portanto, sempre tenha água em mãos. Sempre tenha seu cantil abastecido. E quando encontrar uma fonte, certifique-se primeiro que tem água. Só depois jogue fora a água guardada e pegue água fresca.

Muitos peregrinos preferem iniciar o Caminho em Orreaga (Roncesvalles) para evitar a dura etapa dos Pirineus. Mas recomendo enfrenta-lo, mesmo que dividindo em duas partes. Vale a pena e você terá uma lembrança muito boa para sempre! Curta o Caminho, principalmente os Pirineus!

Buen Camino!

Print Friendly, PDF & Email
Gostou do artigo? Compartilhe!

9 Comments

  1. Solange Bruno Ruiz 14 de dezembro de 2016 Reply
    • Claudio Bittencourt Pacheco 14 de dezembro de 2016 Reply
  2. Laura Macêdo 12 de março de 2017 Reply
    • Claudio Bittencourt Pacheco 12 de março de 2017 Reply
  3. Roberto Físico 24 de abril de 2017 Reply
    • Claudio Bittencourt Pacheco 24 de abril de 2017 Reply
  4. Giane Godoi 14 de julho de 2018 Reply
  5. DEIDES FERREIRA LOPES 20 de outubro de 2018 Reply
    • Claudio Bittencourt Pacheco 21 de outubro de 2018 Reply

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Gostou deste artigo?
Mantenha-se atualizado!

Inscreva-se em nossa lista para receber novos artigos e novidades exclusivas para você!

Obrigado por inscrever-se!

Xiii... algo deu errado!