29ª Etapa – Triacastela a Sarria (por San Xil)

0 104

Triacastela a Sarria é uma etapa do Caminho Francês que é relativamente curta, porém tem suas dificuldades. Nada muito preocupante para o peregrino experiente, que já vem andando de muito longe.

Bem no início você enfrentará uma grande subida por aproximadamente 5,4 quilômetros. Quando a descida começar você já estará um pouco cansado por causa desse início que exige um pouco mais do corpo. Esta será a principal dificuldade do dia.

Há duas alternativas de trajeto nessa etapa: você pode ir por San Xil, o caminho que abordaremos aqui, ou, alternativamente, por Samos. Apesar dessa última ser uma rota alternativa, pode valer muito a pena. Falaremos disso mais para a frente.

Como o trajeto é relativamente curto, nas últimas vezes eu decidi passar de Sarria, ficando em Barbadelo. Assim encurtei a distância até Portomarín, no dia seguinte.

Sarria é uma cidade com boa infraestrutura para o peregrino, além de ser considerada por muita gente como o início do Caminho de Santiago. Afinal, é a primeira grande cidade antes do marco dos 100 quilômetros, o mínimo necessário para o peregrino que vai a pé obter o certificado.

Bem, vamos ao que interessa, a descrição da etapa!

Obs: Neste artigo não temos imagens, pois perdi todas as fotos da única vez que fui por este caminho. Se alguém tiver algumas para ceder, agradeço muito!

Triacastela a San Xil

A saída de Triacastela é uma deliciosa descida, mas apenas até você atravessar a rodovia e andar mais uns 100 metros. Ou seja, mais ou menos até uns 400 metros depois do Complexo Xacobeo. Aí então começam as subidas.

Publicidade

Neste ponto você estará numa altitude de 655 metros. Apenas 5 quilômetros depois e você estará a 895 metros de altitude, no Alto de Riocabo. Só então o caminho se torna uma predominante descida. Sim, como sempre, você encontrará algumas subidas ainda.

Saiba que os pueblos pelos quais você vai passar não tem nada de estrutura, nem um bar, pelo menos até chegar Furela. Bem, pode ser que, devido ao movimento crescente de peregrinos, hoje já tenha algo antes desse lugar. Mas é melhor não contar com isso nesses 9,9 quilômetros.

No km 1,8 você passará pelo Albergue Ecológico El Beso e, já no km 2,1 (altitude de 735 metros), por A Balsa (este é apenas o nome do lugar, não tem balsa alguma).

Um pouco mais para a frente, no km 3,2 você vai passar pela Fonte dos Lameiros. Uma bela fonte, mas não consegui chegar perto da bica justamente por causa da… lama!

Pouco menos de 300 metros depois você estará em San Xil (Altitude 859 metros). Esse é o pueblo que é usado como referência nesta etapa. Não, não há muita coisa aqui, continue em frente.

San Xil a Furela

Os próximos 1300 metros serão uma subida muito leve, quase imperceptível, apenas com pequenas ondulações. Ou seja, a maior parte da subida já ficou para trás.

Publicidade

Chegando ao km 4,8 começará outra subida, por mais ou menos 550 metros, até o Alto de Riocabo. Mas, 250 metro antes de chegar neste ponto, você sairá da estrada de asfalto e o caminho fica mais agradável para os pés.

O Alto de Riocabo é o ponto mais alto do dia, com 895 metros de altitude. A partir daí começará a descida. Nesse lugar você verá a mais bela paisagem desse dia. Aproveite!

No km 7,5 você passará por Montán, um lugar que nem vale a pena comentar, pois não há nada lá. O mesmo vale para Fuentearcuda, no km 8,1. São lugares apenas usados como referência para a distância.

Depois virá outra grande descida. Aliás, todas as descidas aqui são tão fortes quanto as subidas!

Um pouco mais de caminhada e você chegará em Furela no km 9,9. Neste lugar há um bar onde você pode comer algo e descansar, além de trocar suas meias e arejar um pouco os pés.

Furela a Sarria

Depois de Furela, mais um pouco de descida até Pintin, no km 11,7. Aliás, esse é outro lugar que tem um bar onde você pode parar para descansar e comer. Se não quiser parar em Furela, deixando menos chão para depois do descanso, aqui é o melhor lugar para isso!

Depois de Pintin, será quase 1,5 quilômetro de forte descida até Aguiada, no km 13,6. É neste lugar que os dois caminhos se juntam: o que você está e o caminho alternativo por Samos.

Depois de Aguiada você segue por uma trilha ao lado da rodovia, a LU-P-5602. O trajeto segue com poucas variações de altitude, sendo uma leve descida a maior parte do tempo.

Publicidade

Você vai continuar nessa trilha ao lado da estrada até o km 17, na entrada da cidade de Sarria. Mas, antes disso, você vai passar ainda por San Mamede (km 14,8), um lugar eu cito apenas como referência, pois realmente não há nada ali, nada mesmo! Você passará também pelo Camping Vila de Sarria, no km 16,4.

Chegando em Sarria

Logo que você chegar no km 17, você deixará de andar na trilha ao lado da rodovia e começará a caminhar na calçada. Você já verá várias casas, pois estará entrando em Sarria.

Mais 300 metros e você cruzará uma avenida movimentada, com alguns prédios à sua volta. A partir de agora preste mais atenção à sinalização!

Chegando ao km 17,9 você passará ao lado do início de um passeio que tem nas margens do rio Sarria, o Paseo Malecón. Ali tem vários bares e restaurantes.

Porém, atenção! Você não vai seguir por este passeio. Você continua reto até o fim da rua em que estava, onde virará à direita e logo em seguida à esquerda.

O último desafio do dia

Assim que virar à esquerda você terá uma grande surpresa! Como não podia deixar de ser, encontrará uma grande escadaria, o último desafio do dia.

A foto mostra uma grande escadaria, em Sarria
Escadaria vista de cima, no fim da etapa, em Sarria.

Tudo bem, a escadaria não é um absurdo de grande, mas para quem caminhou o dia inteiro ela é bem cansativa e pode assustar. No fim dessa escadaria você já estará na Rúa Maior, onde fica a maioria dos albergues de Sarria. Também é nela que fica a igreja de Santa Mariña de Sarria. Siga para a esquerda, acompanhando a curva da rua.

Nesta rua também tem bares e restaurantes. Um que eu conheci foi o Restaurante O Tapas, que gostei muito. Fica a aproximadamente 150 metros da igreja, no alto da rua.

Sarria

Sarria é uma cidade grande. A maior parte dos albergues fica concentrada na Rúa Maior, como foi dito anteriormente. Você encontrará todo tipo de serviço que precisar na cidade, porém a maioria fica na “parte baixa” (antes da escadaria).

Foto da rúa Mayor, em Sarria.
Rúa Mayor, em Sarria, onde fica boa parte dos albergues da cidade.

Há um mercado grande, o Froiz, na “parte baixa”. Ao invés de entrar na rua da escadaria, na chegada, você continua reto, mantendo-se à esquerda na bifurcação. O mercado fica a uns 200 metros da “rua da escadaria”.

Publicidade

No passeio que eu comentei anteriormente (Paseo Malecón), situado às margens do rio Sarria, tem vários bares e restaurantes. Se tiver tempo, vale a pena dar uma volta por ali, é um belo e agradável lugar.

A partir de Sarria o movimento de peregrinos aumenta muito (mesmo), pois muitos começam sua caminhada nessa cidade, percorrendo apenas os últimos 100 quilômetros necessários para receber o “certificado” (a Compostela).

Apesar de ser um bom lugar para ficar, talvez fosse interessante caminhar mais alguns quilômetros, Assim deixaria a etapa até Portomarín, no dia seguinte, um pouco mais curta. Aliás, o próximo dia será um pouco cansativo, procure descansar!

Print Friendly, PDF & Email

Leave A Reply

Your email address will not be published.

cinco × quatro =